Arquivo da tag: crianças

Limites da vaidade infantil

É indiscutível que as crianças contemporâneas são bastantes diferentes das crianças de 5,10 anos atrás ,essas nasceram numa sociedade bombardeada de tecnologia,informação e consumo  modificando diversos hábitos. Mas o que chama mais atenção é a vaidade precoce na infância ,escolher uma roupa bonita para ir à festinha, passar batom, usar perfume: a vaidade pode se manifestar desde muito cedo na vida das crianças. Quando praticada com moderação, ela é muito saudável, pois ajuda a construir a boa autoestima dos pequenos. “Na medida certa, a vaidade é benéfica e necessária, pois funciona como uma motivação: estimula a criança a querer ser admirada”, explica a educadora Marta Campos, coordenadora de apoio pedagógico da Escola Viva, de São Paulo.

minimiss

O problema é quando a preocupação com a vaidade se torna excessiva, colocando em risco o desenvolvimento físico e psicológico dos filhos. É o caso das crianças que usam sapatos com salto alto ou roupas que as deixam parecidas com mini-adultos. Também é o caso daquelas que são incentivadas a valorizar apenas o que é “de marca” ou o que custa muito caro. Vai nessa linha a polêmica sobre os limites que os pais devem ter para “embelezar “ os filhos, muitas vezes escravizando-os a padrões de beleza despropositais, ou mesmo tentando enquadrá-los às preferências que tem mais a ver com o mundo adulto. De repente o mundo todo diz que bonito é ter cabelo liso e, só porque sua filha não tem, e a sua cabeleireira garante que a nova escova progressiva não faz mal, tudo bem submetê-la ao procedimento? Moldar uma criança pra ser escrava da opinião alheia é transformá-la em adulto inseguro e com baixa auto-estima.

Mini-miss

imagemnobrasil

Quem assistiu ao filme pequena miss sunshine lembra das aventuras da pequena Olive para que a pequena participasse do concurso de beleza infantil , crítica a tais eventos o filme mostra nas cenas finais o qual o processo de ‘adultização’ precoce das crianças é preocupante ,principalmente nos Estados unidos onde as crianças se submetem a tratamentos estéticos radicais como bronzeamento artificial, próteses dentárias e capilar. Pra quem acompanha a programação do canal pago  TLC  já deve  ter se deparado com os programas Toodles and Tiara e Honey boo boo que mostram o universo que beiram ao bizarro desses concursos.

Aos poucos esses concursos vem crescendo no Brasil ,ao contrário dos concursos americanos , as candidatas a minimisses querem “a” coroa. Claro que muitas também desejam ser modelo ou atriz e veem a competição como, digamos, começo. No concurso brasileiro não há prêmio em dinheiro, nem garantia de algum tipo de contrato. O cenário não é tão exagerado quanto o dos concursos norte-americanos. Concursos infantis de beleza sempre provocam discussões (e, claro, opiniões e julgamentos por parte de todos nós): por que meninas tão jovens querem ser misses? É vontade delas ou das mães? Participar de disputas como essas atrapalha a relação delas com a vaidade e a beleza? Se é difícil para um adulto, imagine para uma criança. Com certeza há impacto na construção da identidade e da autoestima. De que maneira vai depender de muitos fatores.

1322583463_toddlers-tiaras-240

E os meninos? Com as mudanças nos papéis entre os gêneros, há um aumento da vaidade masculina. Eles valorizam mais um corpo bem torneado, estilos de cabelo e roupas. Mas ainda é díficil detectar excessos. Essa mudança na maneira de encarar a vaidade dos meninos geralmente envolve uma cobrança para que se cuidem. A palavra-chave é novamente o equilíbrio.

0118

O melhor jeito de ensinar é pelo exemplo. Se a mãe ou pai são extremamente vaidosos, podem reforçar esse comportamento nos filhos. Por isso, os pais devem saber dosar a preocupação com a vaidade e dar exemplos também da importância de outros valores como a inteligência, a honestidade, a humildade, etc. Mostrar que não é fundamental ter a roupa mais cara ou o carro da moda.

LEIA MAIS:

Por que meninas vestem rosa e meninos vestem azul?

Anúncios

Conheça o our treasure map,o app/site que compartilha os melhores lugares do mundo para as crianças brincarem

 

our_treasure_map-1122x500

é uma ideia fofa, genial e muito útil: um guia de parques, pracinhas, playgounds e outros lugares divertidos pra levar as crianças . É colaborativo: cada um vai lá e acrescenta seu parquinho preferido.

você vai  conseguir descobrir aqueles lugares escondidinhos sensacionais ,e durante as viagens… por mais que existam milhares de apps de guias de viagens, hotéis e restaurantes (milhaaares), nenhum deles se lembram das crianças  que às vezes só querem encontrar um balancinho ou um escorregador ao ar livre pra distrair um viajantezinho cheio de energia. E quem sabe fazer um piquenique, encontrar uns amiguinhos pra brincar com o moleque, conversar com outros pais… enfim, achar esses lugares que são mesmo pequenos tesouros escondidos, pelos quais a gente não precisa pagar nada pra aproveitar quando finalmente descobre.

conheça o site AQUI

LEIA TAMBÉM:

Conheça os garatujas fantásticas

pais criativos ,lembranças divertidas

 

Ás vezes as fotos de crianças parecem tudo igual e querendo guardar uma lembrança diverida e diferente dos seus filhos alguns pais se muiram de uma câmera e muita criatividade e é isso que vocês verão nos exemplos a seguir que servem como uma boa inspiração!

Emily Cleaver é alem de mãe, uma amante de cinema. Juntando suas paixões ela vem tirando uma série de fotos do seu filho Arthur, recriando nessas imagens cenas famosas de filmes. As fotos são postadas no site http://www.studioarthur.co.uk/, e ganharam o nome de “Arthur recreates scenes from classics movies. Confira aqui as imagens:
filme : tubarão
filme : tubarão

 

 

filme : osétimo selo
filme : osétimo selo

 

filme : beleza americana
filme : beleza americana

 

filme rambo
filme rambo

O que um fotógrafo + brincadeira com as filhas + photoshop não fazem hein? O fotógrafo de casamentos Jason Lee misturou tudo isso e criou um projeto bacana. Além de divertir as filhas e se sentir um pai melhor, ele ainda conseguiu vários trabalhos por causa desse projeto. Da próxima vez que você estiver de bobeira em casa com seu filho, já sabe do que brincar.

kid3

kid7

kid5

kid8

 

Agora parece que um outro pai está buscando o prêmio de pai mais divertido do mundo – Dave Engledow fez uma série dele com sua filha Alice Bee em situações divertidamente precárias.

Quando tirou a primeira foto, Dave não imaginava que daí surgiria uma série. Ele colocou a foto na internet e o sucesso foi tão grande que ele resolveu fotografar ele com a filha em outros momentos – sempre carregando a xícara de melhor pai do mundo e em situações atrapalhadas e engraçadas. Segundo Dave, quando sua filha nasceu em 2010 ele sabia que queria documentar sua vida criativamente para que ela pudesse guardar fotos legais da sua infância, no entanto, ele não tinha ideia de como esse ensaio iria surgir.

pai2

 

Aproveitando o soninho da pequena Mila, a publicitária e mãe Adele Enersen cria cenários incríveis utilizando objetos que encontra pela casa. O tempo de licença maternidade serviu colocar em prática, com muita criatividade, as ideias que fluíam em sua cabeça para fotografar a filha.

Assim nasceu o projeto “Mila’s Daydreams“, onde Adele registra o crescimento da Mila e, ao mesmo tempo, usa toda a criatividade de uma publicitária em tempo livre. Em cada soninho a mamãe coruja coloca a cabeça para funcionar e imaginar qual seria o sonho da vez.Pega roupas, toalhas e outros objetos para criar os cenários, e “click!”

ss-111216-When-my-baby-dreams-SPACE.grid-7x2

 

319302_333184373441176_1825921645_nmn

 

ss-111216-When-my-baby-dreams-bookworm.grid-7x2

 

ss-111216-When-my-baby-dreams-SHELOVESME.grid-8x2

 

gostou? que tal se inspirar ? beijos até a próxima!

LEIA TAMBÉM:

Fantasias pra brincar

Inspiração: O fliperama do Caine

1 Caixa de papelão e 5 brinquedos super divertidos

4 dicas super criativas para organizar os livros da criançada

Vá de bike!

Mais que um objeto de lazer, a bicicleta se tornou um meio de transporte, um veículo para ficar em forma e respeitar o meio ambiente a No entanto  poucos quilômetros de ciclovias, o perigo e o desrespeito com o ciclista são empecilhos para que a modalidade se desenvolva integralmente. Muita gente ainda não se conscientizou de que a bicicleta é um veículo de propulsão humana e tem seu direito assegurado por lei nas vias públicas.

Felizmente, algumas iniciativas pontuais têm surgido no sentido de facilitar a vida dos ciclistas. Ao contrário das ciclovias, esse tipo de iniciativa prevê o uso de uma das faixas das ruas e avenidas para trânsito exclusivo das bikes em dias e horários determinados. O que ainda é pouco para a demanda crescente por esse tipo de locomoção.

A iniciativa privada também tem dado sua colaboração para aliviar o caos da vida urbana. Nada que se compare ao que já existe em outros países da Europa (veja o quadro O Mundo sobre Duas Rodas), mas não dá para negar que qualquer movimento nesse sentido demonstra uma mudança de mentalidade em relação ao assunto. Um bom exemplo é o da Seguradora Porto Seguro, que idealizou alguns serviços com o objetivo de multiplicar ações socialmente responsáveis e estimular o transporte sobre duas rodas. Um deles é o Bike Serviços que encaminha funcionários de bicicleta para atender aos chamados de panes em veículos que não precisam de remoção, fazer vistoria e serviços residenciais de encanador e eletricista na zona sul do Rio de Janeiro, em Santos, São José dos Campos e Campinas, localizadas no Estado de São Paulo, e em alguns bairros da capital. Em comum, todas essas localidades têm uma alta densidade demográfica e um grande déficit de vagas para estacionar os carros.

Confira algumas dicas para aproveitar mais as vantagens desse excelente exercício
● Antes de começar a praticar, passe por uma avaliação médica. O ciclismo tem poucas contraindicações; precavenha-se.
● Durante o dia, use protetor solar e, no verão, prefira as roupas capazes de barrar, ao menos parcialmente, os raios UV. As queimaduras são incômodos comuns que atingem os ciclistas de primeira viagem.
● Informe-se, em sites especializados e com outros ciclistas experientes, sobre como escolher a melhor bicicleta para as suas características físicas, pois há muitos modelos disponíveis no mercado. Se possível, consulte um educador físico com experiência em ciclismo outdoor ou um bike fitter (grandes bicicletarias, em geral, indicam bons nomes). Esses profissionais também podem ajudá-lo a regular a altura do selim com precisão. “Muitos ciclistas referem dormência dos órgãos genitais durante a prática. Mas isso só acontece devido ao mal posicionamento do selim, em geral, quando ele está mais para cima do que deveria”, alerta o educador físico Luiz Antonio Domingues Filho.
● Pedale com roupas adequadas para a prática de exercícios físicos, largas e que permitam a transpiração. Nos dias frios, agasalhe-se em camadas, tomando o cuidado de proteger as extremidades, como as mãos e os pés. “Se a distância for longa, sugiro levar uma muda de roupa extra. A dica também vale para os dias chuvosos”, indica Matias Migiranon Mickenhagen, diretor financeiro da Ciclocidade (Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo).
● Tenha sempre uma garrafinha de água a tiracolo, para manter-se hidratado.
● Não exceda os limites do seu corpo. Comece devagar, pedalando pequenas distâncias e, depois vá aumentando gradativamente até alcançar seu objetivo.
 

 

 

Agora se você não puder parar de usar o carro uma alternativa para você contribuir com um trânsito com menos fluxo e carros  é  por exemplo você  oferecer carona  ou fazer rodízio com outros pais para levar e buscar as crianças na escola são pequenas atitudes que podem refletir em grandes mudanças!

LEIA TAMBÉM:

Vai pra rua menino! Os beneficíos de brincar ao ar livre

10 Brincadeiras ao Ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte I

10 Brincadeiras ao Ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte II

Coisas que só acontecem na casa da vovó

 

Quando o bebê vira criança? Veja alguns sinais que seu bebê cresceu!

Com mais ou menos um ano você nota que o bebê já não se diverte com as mesmas brincadeiras ,anda pela casa fica independente ,este um sinal que está deixando de ser um bebê ,Você pode verificar com o seu pediatra ou simplesmente perceber os sinais e descobrir quando, exatamente, os bebês se tornam crianças.

Aqui estão alguns desses  sinais de  que seu bebê parou de ser um bebê e se tornou definitivamente uma criança:

hematomas na testa


E outras contusões variados que nos fazem ficar assustados

Chaves

quando desaparecem as chaves,controle remoto e telefone celular.e nem adianta comprar os de brinquedos,porque não são tão divertidas quanto as reais

 Avião

Você pensou que um bebê chorando era a companheira a pior companheira  no avião?

o bebê chorando é mais velho, é uma criança!

Hora do banho

Ei, olha o que acontece quando eu coloquei minhas mãos no ar e, em seguida, as coloco   dentro da água. Mais e mais e mais rápido !
é engraçado e louco!

Choramingar

O choro torna-se menos freqüentes, mas específico. E mais alto.
Isso seria choramingar!

carrinhos de supermercado


Por que sentar neles pacificamente quando você pode usá-los como alavanca literal para pegar itens quebráveis ​​das prateleiras e vê-los quebrar de forma espetacular

padrão de sono


Os padrões de sono são para bebês. Sendo uma criança significa que os adultos terão que desenvolver a  capacidade  adivinhar a hora que a criança vai dormir e começar a falar :
Vai dormir menino!

Meu!


Veja aquela  coisa ali? Essa coisa que eu sempre quis, mas não conseguia alcançar e você não queria dar para mim?
Eu posso me mover agora, e eu posso alcançá-lo. E agora é meu.

Pôpô

Cocô de bebê? Bonito.
Cocô da criança? Ei, não é alguém a vez de mudar a fralda?

LEIA TAMBÉM:

Livros para bebês:veja o livro certo para cada fase

Vai pra rua menino! Os beneficíos de brincar ao ar livre

10 Brincadeiras ao Ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte I

10 Brincadeiras ao Ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte II

Coisas que só acontecem na casa da vovó

Fruta Cremosa

Delícia certa para o verão, as frutas ganham cara e gosto de férias quando misturadas com um pouco de sorvete. A receita simples e saudável!

 

 

Creme de manga

Tempo de preparo: 20 minutos
Rendimento: 3 porções

Ingredientes:
1 manga tipo tommy
2 bolas de sorvete de creme

Como fazer:
Tire o sorvete do congelador para que ele fique um pouco mais mole. Enquanto espera, descasque a manga e pique em pedaços. Peça para o seu filho ajudar a colocar a fruta no liquidificador e bata até misturar bem.

 Raoni Maddalena

Dica
Você pode fazer a receita com outras frutas que gostar. Fica bom com mamão ou banana, mas você pode testar com pêssego, figo fresco ou kiwi. Se quiser um creme mais líquido, acrescente um pouco de leite.

Pipoca colorida!

Lego de gelatina

Festa de aniversário no quintal

Como fazer um piquenique perfeito

É dia de feira

Coisas que só acontecem na casa da vovó

 

Brincadeiras de ontem que divertem até hoje

Tem brincadeiras que passam de geração em geração e ainda divertem muito,pode ser no quintal,na pracinha ou no parque … Seja onde for o importante é se divertir

 

1.Amarre barbantes de cores diferentes em pés de mesas firmes ou, se tiver um quintal, em dois pilares. Forme obstáculos para seu seu filho ultrapassar. Amarre um sino – ou guizo- em um deles. Nesse jogo que lembra a camade gato (em que fios são entrelaçados com as mãos), as crianças devem atravessar o emaranhado sem tocar nas linhas – se balançar, o sino toca!

2.Qual criança não gosta de pular corda, não é mesmo? Elas podem usar uma individual para treinar, mas é ainda mais divertido brincar em grupo. Para variar, use duas cordas de uma só vez: cada uma vai em um sentido, e a criança pula as duas juntas (ou com um pé de cada vez). Vocês também podem aumentar a velocidade aos poucos, marcar o ritmo da batida com música, ou combinar que vale girar, pular de um pé só e até se agachar.

3.Puxe pela memória: tem coisa mais legal do que brincar de guerra de travesseiros? Tudo começa em uma noite em que a família está sem sono. De repente, um travesseiro acerta a barriga de alguém e, então, a confusão começa! Pai, mãe, irmãos, primos e até o cachorro podem entrar na brincadeira. A dica é escolher travesseiros bem macios para não machucar e deixar a bagunça tomar conta do quarto. Todo mundo vai se divertir!

4.Quem chegar por último é a mulher do sapo! Toda criança gosta de apostar corrida. Se for pulando dentro de um saco, é mais divertido

5.Aqui vai uma ideia assustadoramente fácil. Um pega-pega fica todo diferente se o pegador for um fantasma bem branquinho. Basta usar um lençol com uma abertura para os olhos na frente, um furo de cada lado para colocar os braços e recortar para que fique do tamanho das crianças e elas não tropecem. Prepare-se para ouvir muito mais gritos e risadas de sustos e alegria!

6.Olho no olho, não pode rir, nem falar ou piscar. Quem desistir primeiro, perde. As crianças adoram brincar de sério. Imagina, ver quem tem mais poder de concentração (ou de desconcentrar o adversário!), um irmão ou outro? Ele ou você? Ou será o amigo? Dá para brincar em qualquer lugar – até no carro – e quem ganhar pode ser chamado de chefe pela seriedade…

 

LEIA TAMBÉM:

Festa de aniversário no quintal

Vai pra rua menino! Os beneficíos de brincar ao ar livre

10 Brincadeiras ao Ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte I

10 Brincadeiras ao Ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte II

Coisas que só acontecem na casa da vovó

Como fazer um piquenique perfeito

É dia de feira!

A praça é sua.Ocupe-a!

Começar esse post dizendo que na vida moderna somos  reféns da insegurança, da falta de tempo e dos problemas do dia-a-dia  seria repetir meia-dúzia de  clichês mas perceber  que os grandes centros urbanos se tornou o reflexo de tudo isso nos faz acreditar cada vez mais nisso.  Nos protegemos em muros,em prédios e condomínios.As casas e quintais parecem não ter mais espaço nas nossas cidades pois somos muitos e por incrível que pareça evitamos o outro,almejando lugares exclusivos ,privado e seguro. Para os adultos pode parecer natural mas o que sempre me pergunto:  como será o desenvolvimento de uma criança que cresce entre cercas elétricas  constatemente vigiados num minúsculo  playground do  prédio? Ou cujo passeios de fim-de-semana se resume a uma volta num shopping? A segurança pode ser um argumento sólido mas pra mim é esquizofrênico .Falo isso por obsevar na minha cidade ( eu moro em Recife) uma realidade que pra mim é desconcertante : praças lindas e conservadas (poderiam argumentar o contrário) praticamente vazias e os playgrounds dos prédios ao redor lotadas de crianças esperando algumas a sua vez de brincar e pior do que isso  é saber  que em outro bairro não muito longe dalí  outras crianças  não tem acesso a esse espaço público de lazer  .

 

O microdocumentário Praça Walt Disney dirigido por Renata  Pinheiro e  Sérgio Oliveira nos traz um bom exemplo disso ao relatar o cotidiano de um bairro nobre da cidade de Recife  que através das muralhas econômicas (e também  dos prédios ) deixa explícita o seu funcionamento pra esse apartheid da cidade ‘moderna’  : Cada um no seu quadrado e outro não me interessa (principalmente se ele for pobre). Daí podemos deduzir que esse desdém pelo uso do espaço público por esses moradores é antes de tudo como diria  minha avó  :medo de se misturar o que no fundo não deixa de ser verdade ,pois a praça não é um ambiente controlado nela não se pode impedir a entrada de ninguém.

Confira um trecho do documentário :

 

No outro lado da cidade grande parte das praças não tem a mesma atenção que a prefeitura dispensa com os bairros nobres mas mesmo assim por falta de opção são o centro nervoso dos bairros pois é onde crianças e adultos desenvolvem atividades de lazer e desporto.

Espero que   fique claro que não pretendo através desse post nenhum discurso ideológico ou promover algum ódio social ao contrário  gostaria de compartilhar essas observações que me incomodam ( e acredito que a outras pessoas também), Pois acredito que através da partilha,do uso e da convivência do espaço público podemos demonstrar nossa força coletiva   e   usufruir de uma melhor qualidade de vida pra toda família.Então tá esperando o quê pra naquele sábado de sol ,descer do prédio,sair de casa e ir praça ? Vai pra rua menino!

Coisas que só acontecem na praça:

  • Conhecemos mais a comunidade em que moramos através dos seus moradores e aqueles que trabalham no local.Apredendo as ruas e caminhos da sua casa criamos uma referência geográfica e principalmente uma referência sentimental com o local;
  • Muitas crianças não podem ter um bichinho de estimação em casa e a praça pode ser uma oportunidade para que ela tenha contato com eles através das pessoas que vão a praça para passear com seus pets, antes das crianças brincar ou acariciá-los verifique com o dono se o bichinho é dócil para evitar surpresas desagradavéis;
  • A praça é o local ideal para a criança correr,brincar,subir em árvores mas tudo com a supervisão constante de um adulto;
  • Na praça é uma ótima oportunidade que a criança tem de observar diversas realidades ,isto pode ser o pontapé para uma série de questionamentos despertando desde cedo o senso crítico do pequeno cidadão;
  • Mas a principal vantagem de frequentar uma praça é tomar um delicioso sorvete na pracinha com os amigos .melhor impossível!

 

LEIA TAMBÉM:

Vai pra rua menino! Os beneficíos de brincar ao ar livre

10 Brincadeiras ao Ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte I

10 Brincadeiras ao Ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte II

Coisas que só acontecem na casa da vovó

Como fazer um piquenique perfeito

É dia de feira!

Vai pra rua menino!Os benefícios de brincar ao ar livre.

Brincar ao ar livre como vocês já sabem é o lema desse blog ,agora você vai  saber quais são os beneficíos de estimular as crianças a deixarem um pouquinho o computador e o videogame .Vai pra rua menino!

Benefícios para o corpo

Nessa fase da vida, tudo o que se vê é absorvido e há bastante retidão, pois as crianças estão em um momento de pura aprendizagem. Por isso, programas televisivos e tudo o que acontece na internet é entendido pelos pequenos como se fosse uma verdade. As brincadeiras ao ar livre tiram esse foco e dão outro sentido à vida.

Enquanto as crianças se divertem com queimado, pique esconde, corrida, amarelinha e muito mais, seus corpos vão se desenvolvendo, pois elas exigem mais esforço dele. Se em casa ele fica horas parado, na rua a história é outra. Gasta-se mais energia, os pulmões são mais exigidos, a força nos braços e nas pernas também é cobrada e isso é ótimo para o fortalecimento dos órgãos, músculos e ossos.

Além disso, os pequenos têm mais contato com agentes estranhos e assim criam anticorpos, que são responsáveis por proteger-nos das doenças. Uma criança enfurnada em casa, sem contato com isso, pode tornar-se alvo certo de moléstias oportunistas, aquelas bem típicas de quem está com baixa imunidade.

Uma outra vantagem das brincadeiras ao ar livre é o contato com a luz do sol. Ela estimula a produção de vitamina D, que mantém a quantidade exata de cálcio, o que reflete na boa desenvoltura dos ossos e regula o crescimento das células. A sua falta pode ser responsável pelo raquitismo (ossos e músculos fracos) e enfraquecimento do esqueleto. No futuro, ela pode fomentar a osteoporose.

Benefícios para a mente

Além de todos esses benefícios de deixar a criança brincar fora de casa, existem também aqueles do lado psicológico. Em meio ao grupo, ela se socializa mais, faz mais amizades, aprende a resolver seus pequenos probleminhas sozinha (por exemplo, conflitos com amiguinhos) e torna-se um pouco mais independente. O fato de os pais não estarem tão perto faz com que o pequeno comece a caminhar mais com as próprias pernas. Mas é claro que isso tudo tem a ver também com o comportamento dos adultos, que devem deixar isso acontecer. Infelizmente, muitos responsáveis costumam reclamar que seus filhos são dependentes, mas esquecem que a dependência é uma relação de mão dupla.

LEIA TAMBÉM:

10 Brincadeiras ao Ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte I

10 Brincadeiras ao Ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte II

Coisas que só acontecem na casa da vovó

Como fazer um piquenique perfeito

É dia de feira!

Piscina,parquinho,esportes e amigos… Vamos a um clube?