Arquivo da categoria: cinema

Detona Ralph o filme das férias

Filme-Detona-Ralph-clipe

Detona Ralph”, nova animação da Disney, promete ser o filme dessas férias  com a promessa de unir gerações é um convite a uma visita ao passado, quando videogames eram mais simples em sua forma e conteúdo, e mais ingênuos também.

Esse, de certa forma, é o subtexto do filme: a perda da inocência. O personagem-título, Ralph (dublado por John C. Reilly, na versão original, e Thiago Abravanel, na versão nacional) está em crise, e quer mudar. O problema é que sua mudança implica em desestabilizar todo o universo do videogame onde mora e desempenha a mesma função desde que foi criado.

Ralph é uma espécie de destruidor, que, com sua força, quebra tudo o que vê pela frente, e existe apenas em função do herói, Felix (Jack McBrayer/Rafael Cortez), que com seu martelo conserta tudo o que o inimigo quebrou. O que “Detona Ralph” permite às figuras de videogames é o mesmo que “Toy story” proporcionava aos brinquedos: dá vida a eles, uma história passada, emoções e experiência. Pode-se ver os seres inanimados com outros olhos. A crise de identidade de Ralph é comum aos personagens Disney que, ao fim, vão chegar ao mesmo ponto de partida, mas mudados – ou seja, estão no lugar certo, precisam apenas de alguns ajustes.

5 ÓTIMOS motivos para todo mundo conferir esse filme nas férias:

1º) Um filme sobre videogames para jogadores de videogames
“Detona Ralph” já ganha o público no começo do filme, ao exibir a clássica abertura da Disney em 8-bit!
O filme mostra a transformação dos games ao longo dos anos, e como é a nossa relação com os personagens criados, sucessos que se tornam clássicos e sucessos que desaparecem sem deixar vestígios. O que torna um jogo bom? Jogabilidade? Gráficos? Personagens? Roteiro? É divertido ver como os diferentes estilos de games se chocam ao longo do filme, criando um ambiente apaixonante para qualquer amante de videogames.

 

Como não se apaixonar?

2º) Os clássicos nunca morrem
O filme faz questão de mostrar vilões clássicos, como Robotnik, Bowser, Zangief, os fantasmas do Pac Man e muitos outros. Outro ponto forte da animação é a saga de Ralph para se tornar um “herói”, lembrando muito bem os 12 Passos do Herói criados pelo historiador Joseph Campbell.
Além disso, outros personagens e ícones conhecidos são citados ao longo do filme, como o próprio Mario, um controle da Nintendo e outros objetos que, com certeza, vão trazer boas lembranças ao gamers das antigas (e talvez gerar uma curiosidade para os gamers mais novos).

Zamgief contando como é dura a vida de vilão.

Zamgief contando como é dura a vida de vilão.

3º) Arte + Roteiro = fórmula do sucesso
Normalmente as animações da Disney costumam pecar no quesito roteiro e acertar no visual. “Detona Ralph” parece ter encontrado a equação perfeita para esse equilíbrio. Com uma história contagiante e uma arte impecável (com influência em 8 e 16 bits), dá pra ver que cada detalhe visual do filme foi milimetricamente pensado para se encaixar no roteiro e no ambiente criado. Se você está em busca de uma animação para passar o tempo, vai se surpreender com o roteiro.

A transformação de Ralph!

A transformação de Ralph!

4º) Disney e seu poder de nos emocionar
Atire a pedra aquele que nunca derrubou UMA FUCKING LÁGRIMA ao ver Simba chorando a morte do pai, em o Rei Leão. Pois é, a Disney continua não perdendo a mão e consegue emocionar com “Detona Ralph”. O filme mostra os personagens tomando decisões difíceis, entrando em conflitos e questionando seus valores. E vou confessar: quase chorei 3 vezes no cinema. #julguem
Se você chorou em Toy Story 3, prepare-se e leve uma caixinha de lenço para assistir “Detona Ralph”.

Ao longo do filme, Ralph conhece Venellope: uma personagem que conquista <3

Ao longo do filme, Ralph conhece Venellope: uma personagem que conquista ❤

5º) Easter eggs. Easter eggs everywhere.
Acima de tudo, “Detona Ralph” é uma animação divertida e gostosa de ser assistida. É aquele tipo de filme que te faz sair bem do cinema, querendo conversar com todo mundo sobre os personagens e ícones mostrados na telona. E é aí que os Easter Eggs entram! Ao longo do filme, é possível notar aparições de VÁRIOS personagens famosos, de diferentes games. É muito legal estar assistindo ao filme e de repente notar a Chun-Li como figurante em uma cena! =P

LEIA TAMBÉM:

Especial  101 maneiras de se divertir com as crianças: Bricando de cinema

Clube do filme

Clube do filme – As escolas no cinema

Clube do filme -Imaginação

Conheça o Cinema São Luiz

CineMaterna

Cinema: 31 minutos – O filme

Pipoca colorida!

 

especial 101 maneiras de se divertir com as crianças :Brincando de cinema

claquete

Filmes são divertidosmas ficam ainda mais quando fazemos parte da estória e é justamente isso que você pode fazer com a criançada.aqui vamos aprender três técnicas (duas de aniamação) super  criativas para os pequenos cineastas.

1. Flipbook –Quando se pensa em animação, logo vem a cabeça a idéia de que é preciso ser um exímio desenhista. Não é verdade. Você pode criar animação com aqueles desenhos que ficava fazendo nas páginas do caderno escolar.

flipbookIsso mesmo. Até bonecos de palitinho servem. Animação é criar a ilusão de movimento. Abaixo, exemplo de animação criado pelo Gustavo, meu aluno de animação, a partir de 12 desenhos. Repare na simplicidade dos desenhos. O importante aqui é a ilusão de movimento, que é percebida após os desenhos serem vistos em sequência, como em um Flipbook – Um flip book é uma coleção de imagens organizadas seqüencialmente, em geral no formato de um livreto para ser folheado dando impressão de movimento, criando uma seqüência animada sem a ajuda de uma máquina – no exemplo abaixo, foi usado o software Adobe After Effects para montar as imagens em sequência.

Exemplo AQUI

PASSO A PASSO de flipbook AQUI 

2.Stop Motion e Pixilation,

por exemplo, são técnicas de animação que não envolvem desenho algum. São divertidíssimas e bastante fáceis de aprender e praticar em casa. O Stop Motion é uma das primeiras técnicas de animação que se tem notícia. Consiste em movimentar um objeto que pode ser feitos massa de modelar ,brinquedos… em pequenos incrementos e fotografá-lo quadro a quadro. Estes quadros são montados, em sequência, utilizando software de edição de video, criando, assim, a impressão de movimento.

Exemplo AQUI

PASSO A PASSO stop motion AQUI

Stop Motion Iluminacion

No Pixilation, que é muito parecido com o Stop Motion,  usamos pessoas ao invés de objetos. O resultado final são movimentos impossíveis de serem reproduzidos filmando a 30 quadros por segundo. Alguns exemplos bastante utilizados são pessoas deslizando pelo chão, flutuando no ar, atravessando portas, aparecendo e desaparecendo. A criatividade  é o único limitador.

cake-lego-stop-motion-490

Dicas para fazer em casa com os amigos:

▪                Utilize tripé.

▪                Não movimente a camera.

▪                Prefira filmar ou fotografar em ambientes onde é possível controlar a luz.

▪                O fundo deve ter pouco ou nenhum movimento.

▪                Começe com algo simples e vá avançando para projetos mais ambiciosos.

Dicas avançadas:

▪                Defina uma taxa de 6 a 15 quadros por segundos nas configurações da linha de tempo (timeline), dependendo do número de imagens e velocidade desejada.

▪                Cada foto ou desenho pode ter uma duração de até 3 quadros, para um efeito mais estroboscópico e, principalmente, se a animação tiver poucas fotos ou desenhos.

▪                Para uma animação mais fluída, opte por uma duração de 1 a 2 quadros e um número maior de fotos ou desenhos. Defina uma taxa de 12 ou mais quadros por segundo.

▪                Utilize uma trilha musical e efeitos sonoros para adicionar vida às suas animações.

Em um próximo post, vamos falar sobre os 12 princípios básicos de animação, e como eles podem ajudar na evolucão de suas animações.
Animação é tentativa e erro. Pratique. Dê vida a tudo que você imaginar!

utilzano  o windowns movie maker Primeiro você precisa ter as fotos e a história e tirar cada foto um pouco de movimento,logo depois te-lás no computador para animar.Existem vários programas que animam mas é tão fácil que até o Windows Movie Maker é possivél criar videos.
É Claro que para isso você precisa configurar-ló.

Vá em Ferramentas e Opções
em avançado depois digite a duração q a imagem vai ter na tela e o tempo q ela vai demorar na transição, é bem menos q um segundo tipo 0,200.
Feito isso é só adicionar as imagens em ordem e ver como ficou sua animação Stop Motion.

 3.Filmando estorinhas

higi

hoje qualquer pessoa tem a facilidade de ter um despositivo que filma pode ser celular,câmera digital ,webcam ,pocketcam enfim uma infinidade de opções ,que tal juntar a criançada  e fazer um filme cumprindo as mesmas etapas  de um filme de verdade!

1 passo: roteiro – com certeza é uma das etapas mais divertidas com papel e lápis convoque a criançada pra criar uma estória ,com personagens e o ambiente onde acontece as cenas ou melhor ainda adapte a estória favorita da turma

2 passo: produção – nessa etapa separe a atividades de cada um na produção do filminho ,os responsáveis pelo figurino,pelo cenário ,pelos efeitos especias,filmagem etc nessa etapa a ideia é de todos colocar a mão na massa.

3 passo : luz ,câmera …Ação!  é a etapa de execução,é o resultado do trabalho em equipe realizado anteriormente

4 passo : exibição  O trabalho em equipe reaparece novamente .com o filme pronto ,produzam o cartaz convide os amiguinhos façam a pipoca .um adulto fica responsável pela parte técnica da exibição,que pode ser realizada na conexão da tv com o computador através do cabo HDMI ou através de um projetor.daí é só diversão!

LEIA TAMBÉM:

Clube do filme

Clube do filme – As escolas no cinema

Clube do filme -Imaginação

Conheça o Cinema São Luiz

CineMaterna

Cinema: 31 minutos – O filme

Pipoca colorida!

Conheça o cinema São luiz

Ir ao cinema é um programaço mas quando a sala de cinema é uma atração a parte o passeio fica bem melhor e é isso que acontece quando os recifenses frequentam o cinema São Luiz um dos últimos cinemas de rua do Brasil. Inaugurado no dia 6 de setembro de 1952 e situado às margens do Rio Capibaribe, o São Luiz tornou-se um dos mais emblemáticos cinemas do Recife, prezando por essa arte em sua concepção clássica, com exibição em cine-teatro. A Construção do Cinema foi uma homenagem pessoal de Severiano Ribeiro  a cidade   que a  aceitou incondicionalmente  e desde então faz parte da paisagem do Recife e da memória afetiva dos seus moradores . O Cinema São Luiz é o de mais rica concepção artística e arquitetônica do Recife  uma prova disso  é o  mural do renomado artista Lula Cardoso Ayres    que é  peça central na parede do saguão principal e os vitrais que ficam ao lado da tela.

Depois de 55 anos de funcionamento, em 2007, o cinema fechou suas portas. No mesmo ano deram início a uma reforma que pretendia transformar o Cinema São Luiz num centro cultural. A reforma duraria um ano, mas em março de 2008  informaram a desistência do empreendimento.E  em 2008 o prédio foi tombado como monumento histórico pelo Governo do Estado que, por meio da Fundarpe, trouxe de volta ao público o tradicional Cinema São Luiz, revitalizado e sem os vícios da mídia cinematográfica, preservando e difundindo a arte do cinema e contribuindo para o resgate da história da cidade e manutenção de um verdadeiro templo de sua cultura.

O novo São Luiz é prioritariamente um espaço de exibição da produção audiovisual nacional e pernambucana, a preços populares e sessões com horários sensíveis às demandas do grande público. A curadoria da casa prevê também abrangência na programação, que inclui filmes que marcaram a história, clássicos do cinema internacional e nacional e uma programação fixa voltada para o público infantil. E na sua cidade existe algum cinema de rua?

Serviço:

Endereço: Rua da Aurora, 175, Boa Vista.

Ingressos: 4 reais –inteira        2 reais –meia

Ter- a Sex

LEIA TAMBÉM:

Recife para crianças: Um domingo no Recife antigo

Roteiro na Jaqueira

Clube do filme

CineMaterna

Clube do filme

Cena do filme Cinema Paradiso

Ir ao cinema ou assistir um filme em casa é um programa super divertido ,mas além de entretimento os filmes  desloca nosso olhar e oferece outra perspectiva, além das que nos são transmitidas pela família, pela escola e por outras mídias. Um exemplo disso pode ser o relato do livro “ Clube do filme” onde  o filho de 15 anos colecionando reprovações em todas as matérias do ensino médio, diante da desorientação e da infelicidade desse filho-problema, o escritor e crítico de cinema David Gilmour  faz uma oferta fora dos padrões: o garoto poderia sair da escola – e ficar sem trabalhar e sem pagar aluguel – desde que assistisse semanalmente a três filmes escolhidos pelo pai. Com essa aposta diferente na recuperação e na formação de um rapaz que está “perdido”, formaram o clube do filme. Semana a semana, lado a lado, pai e filho viam e discutiam o melhor (e, ocasionalmente, o pior) do cinema. Essas sessões os mantinham em constante diálogo – sobre mulheres, música, dor de cotovelo, trabalho, drogas, amor, amizade -, e abriam as portas para o universo interior do adolescente, num momento em que os pais geralmente as encontram fechadas.

Ninguém precisa chegar esse extremo de tirar a criança da escola , mas a ideia de fazer o cinema um aliado na educação é fantástica!A experiência do cinema envolve sentidos  como visão,audição e a emoção, a identificação gerada nas estórias é um pontapé para conversas e paralelos com a realidade que o circunda os tornando exemplos e criando valores. Um exercício que pode ser realizado em casa por exemplo é a criação de uma espécie de cineclube : Reúna a criançada ,faça uma seleção de filmes ( realizando sessão temáticas por exemplo: princesas,super heróis , filmes infantis brasileiros etc) e após as sessões discutam com elas sobre os temas apresentada, pergunte sobre alguns detalhes da estória ,a opinião dela sobre o filme, desperte o senso e o olhar crítico das crianças. Clássico, cult ou popular, é sempre você quem decide. Como existem filmes e filmes, esse exercício pode variar em grau de dificuldade. Os mais artísticos tendem a driblar esses preconceitos sensoriais, propondo uma forma ainda mais inovadora de interpretar a realidade. Os mais comerciais costumam seguir a trilha já traçada e, portanto, mais óbvia. Isso não significa, porém, que apenas clássicos e aclamados pela crítica ofereçam uma vivência interessante. Pode-se dizer até que, quanto mais prazerosa for a relação com o filme, mais educativo ele fica. Pois só quando nos envolvemos de fato e assistimos com gosto que despertamos os nossos sentidos e até um real senso crítico,então alterne entre os estilos. Então fica a dica reúna primos,vizinhos,sobrinhos e monte seu cineclube e veja que as sessões vão ser um sucesso!

LEIA TAMBÉM:

CineMaterna

Pipoca colorida!

Cinema: 31 minutos- O filme

Cinema: 31 minutos -O filme

31 Minutos é um programa de TV chileno de muito sucesso dentre as crianças, contando com um noticiário falso Protagonizado por fantoches . Desde a primeira temporada que os realizadores desejam realizar um filme e isso acabou acontecendo com a ajuda de uma produtora brasileira (Total Entertainment). O Filme é uma aventura onde Juanín é o produtor do famoso noticiário de TV 31 Minutos, e o último de sua espécie. Mal sabe ele que sua raridade desperta o interesse de Cachirula, uma malvada colecionadora de animais em extinção que precisa dele para completar sua exótica coleção. Com a ajuda de Tio Careca, ela inicia uma caçada pelo último membro dos juanines… Em uma era de tecnologia 3D e efeitos especiais cada vez mais mirabolantes, a simplicidade do filme conquista o público infantil e Com um texto recheado de humor e personagens com sentimentos à flor da “pele”, 31 Minutos é uma boa chance de relembrar as crianças sobre o valor da amizade de maneira simples, sem rodeios.

Confira o trailer:

E que tal se inspirar no filme 31 minutos e fazer um fantoche só seu?

Materiais necessários:

– 1 pé de meia
– 1 aplicador de cola quente
– 1 bastão de cola quente
– 1 tesoura sem ponta
– Lã (um “tufo” cortado para formar os cabelos)
-feltro em diversas cores

Modo de fazer:

Corte a ponta da meia e abra-a ao meio para formar a boca. Vire a meia para o lado  do avesso  e costure o feltro formando a parte interna da boca.vire para o direito.Recorte todos os detalhes,olhos,orelhas no feltro e fixe-os .faça um pom-pom com a lã.

Boa Diversão!

LEIA TAMBÉM:

Cinematerna

Clube do filme

Pipoca Colorida!

Conheça os Garatujas Fantásticas!

Cinematerna

foto:CineMaterna

Após a chegada dos filhos muitas mães declaram o fim da sua vida social e dentre das muitas atividades que sentem saudade  é uma ida ao  cinema. E foi apartir  dessas queixas que em 2008 um grupo de mães em São paulo criaram o projeto Cinematerna, programa  que permitiu as mães ( e também pais )conseguirem retomar sua vida cultural acompanhada dos seus bebês. Hoje a cinematerna se tornou uma instituição não governamental e organiza por todo país sessões amigável para bebês.

As sessão promovida pelo cinematerna são diferentes das sessões regulares ,a equipe cinematerna cuida para que as sessões sejam acolhedoras para os bebês: o som é mais baixo , o ar condicionado é menos frio, há trocadores dentro da sala e um tapete EVA na primeira fila para acomodar as mamães e bebês que preferem ficar no chão. Além de um estacionamento de carrinhos.A programação dos filmes são os lançamentos disponíveis na sala do cinema  no qual esta ocorrendo a sessão  (e que no caso de  Recife ocorre no cinema do Shopping Recife )e é previamente definida por uma enquete regional que ocorre no site com os  frequentadores(Confiram mais informações e a programação no site do Cinematerna que está neste link).Outro detalhe importante é que as sessões dos filmes são destinado aos pais e não as crianças por isso a frequencia da sessão só é permitida a uma faixa etária limitada que pode ser do bebê com dias de nascido até 1 ano e 6 meses exceto  quando a censura do filme é livre  então as crianças maiorzinhas estão liberadas. Logo após a sessão as mães,tias e avós se reunem para um bate-papo temático sobre o universo da maternidade .Eu não conhecia esse projeto até o meu sobrinho ter nascido e achei maravilhosa pois é  ótima iniciativa para as mães perceberem que os filhos não acabam com sua vida social e que ela pode adaptar os seus programas a esta nova fase e descobrir novas possibilidades de entretenimento com os seus filhos .

bate papo após sessão do Cinematerna
foto: CineMaterna

 

Acho que você vai gostar desses também:

 

10 Brincadeiras ao ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte I