Arquivo da categoria: faça você mesmo

Fim das férias! Que tal fazer uma guerra de pó colorido?

O  festival holi ou Festival das Cores     é um  dos eventos mais fascinantes que existem no mundo  a explosão de cores  que é  realizado na Índia todos os anos entre fevereiro e março par   comemorar  a chegada da Primavera .as pessoas atiram pó colorido das mais diversas cores umas às outras, com muita bebida, comida e música. Essa brincadeira começa quando crianças atiram as tintas aos pais e irmãos sendo que, no final, todos estão completamente pintados e coloridos. inspirado nesse evento que tal finalizar as férias da criançada com uma guerra de pó  colorido?  então segue uma receitinha para fazer essa brincadeira super divertida! Holi-Festival

kids-holi-india_64200_600x450

holi-indian-festival-kids

holi-festival

Ingredientes: Polvilho doce, anilina (comestível) e água.

Quanto mais anilina, mais forte e mais bonito o pó. E ainda adere mais ao corpo. Para 1kg de polvilho usaram aproximadamente 2 copos de 300ml de água com bastante anilina (a anilina pode ser em pó ou líquida. sendo que pra obter melhor resultado é preferível a líquida

Como Fazer: Primeiro coloque 1kg de polvilho doce em um balde. Aos poucos coloque a mistura da água com anilina e mexa. O polvilho vai ficar meio empredado. Quebre as pedrinhas e misture bem a água com o polvilho. Tome cuidado para não ficar muito molhado. Caso passe do ponto e o polvilho endureça demais, coloque mais (polvilho) que ele amolece de novo. Depois abra essa mistura em alguma superfície tipo um tabuleiro e coloque para secar no sol. Ele fica bem seco depois de uns 4 dias. Por último é só peneirar ou bater no liquidificador, empacotar e pronto! E a dica: fazer com polvilho doce por causa do cheiro. É mais brando.

*Sai facil do corpo e não mancha as roupas. Também é comestível e atóxico. Divirta-se!

Também tem um passo a passo nesse vídeo

 

LEIA MAIS:

Corrida das cores agora no Brasil!!!

Bom dia todas as cores!

Anúncios

Faça você mesmo ! uma fantasia de bruxa,gato,raio de sol e dragão mágico

halloween_670

O carnaval está chegando e você não sabe  qual fantasia seu pipolo vai usar? por isso mesmo será preparado um míni especial de carnaval com tutoriais pra você mesmo fazer uma fantasia única e personalizada para o pequeno. vamos  começar ensinando a confecção de 4 acessórios de cabeça que dão um toque especial na produção carnavalesca!

para todos os projetos você vai precisar:

-1/4 de feltro  para cada projeto em várias cores
-Máquina de costura ou cola quente
-fita métrica
-Tesoura
-papel cartão
-tiaras

MINI CHAPÉU DE BRUXA

molde AQUI

DSC_7747-copy_670

1. Cortar todas as suas peças (1 – cone, 1 – círculo, 2 – retângulos para correias). Ao cortar a base do chapéu, corte na dobra de modo que você terá um círculo completo.

witch1-2-3

2. Alinhar as bordas retas do cone e costurar colar.
3. No lado inferior do chapéu, costurar as tiras retângulo em lados opostos um do outro cerca de ½ “a partir da borda interior circular.
4. Vire o lado direito para fora do cone e prenda na base chapéu com os lados direito juntos e costurar ou colar com cola quente.

witch4

5. Anexar a tiara  através de tiras retangulares e vestir!

witchhat

ORELHINHAS DE GATO

DSC_7751-copy_670

1. Cortar todas as suas peças (4 – orelhas externa, 2 – orelhas internas).

kitty-1

2. Centro da orelha interna em cima das orelhas externa e costurar ou colar  diante.
3. Com os lados direito juntos, costurar ou colar  a base da orelha. Repita para o ouvido restante.

kitty2-3

4. Com lados errados, costurar em torno do perímetro da orelha. Iniciar e parar o seu ponto de ¼ “- ½” (dependendo da espessura do seu cabeça) acima da base da orelha para permitir espaço para inserir a cabeça.
5. Alimente cabeça através dos ouvidos e fica perfeito!

kittyears

TIARA RAIO DE SOL

DSC_7752-copy_670

1. Cortar todo o triângulo (10 total) e peças de interface (5 no total).
2. Costurar ou colar  em torno das partes superiores dos triângulos. Deixar o fundo aberto para introduzir entretela.
3. Insira uma interface em cada triângulo.

sunshine1-2-3

4. Cortar 2-2 “x 16” tira de feltro de lã. Coloque os triângulos com a base de que lado-a-lado e sanduíche com as longas tiras, alinhe as bordas (a base do triângulo e as tiras), pino no lugar e costurar.
5. Coloque as tiras com lados errados e costure ¼ “a partir da borda.

sunshine4-5

6.  coloque a tiara  através da abertura e você está andando na luz do sol!

sunshine

DRAGÃO MÁGICO

DSC_7687-copy_670

1. Cortar todas as peças (4 – orelhas externa, 2 – ouvido interno, 2 – 2 “x 16” tiras de feltro ).
2. Alinhe a base da orelha interna no ouvido externo e costurar. Repita para o ouvido restante.
3. pelo lado contrário  , costurar em torno das orelhas. Repita o procedimento para segunda orelha.
4. Faça os pontos de dragão. Veja a instrução da tiara raio de sol. A única diferença é que você dobra em um fim de ¼ “e costurar perto em vez de alimentar uma cabeça completamente.
5. Pine as orelhas e pontas no lugar. Para os picos de abrir o tubo de modo que a costura central (e os espinhos) estão viradas para baixo (como o ouvido interno é a face para baixo) e pino no centro das tiras. Pino de três ouvido “das espigas.

dragon1-2-3-4-5_670

6. Coloque as tiras com lados opostos  e costure ¼ “a partir da borda.

dragon6_670

7. Coloque a tiara  através da abertura e voila! Você tem um dragão!

dragon_670

moldes para dragão,solzinho e orelhinhas de gato AQUI

LEIA TAMBÉM:

Programação infantil carnaval em Recife

Fantasia pra brincar

Arte também é diversão : 5 pintores pra apresentar á criançada

7659848674_8b797bea5f_c

Muitos vêem a arte como um universo sisudo ,elitista e principalmente separatista. Mas ao contrário que muitos pensam a arte faz parte do nosso cotidiano e principalmente é íntrisico ao ser humano ,e é nessa tentativa de desmistificar e principalmente desbravar   esse universo s é que esse post apresenta 3 artistas cujas obras se aproximam de alguma maneira do universo infantil  e quão divertido é aprender sobre a história da arte.

Leia mais:

Exposição de arte: educação e diversão para crianças e adultos

Como estimular a visita de museus históricos em crianças

1. Tarsila do Amaral – cores e lendas brasileiras

EFCB50

Pintora ,desenhista e uma das principais representantes do movimento modernista brasileiro em meio à uma viagem de “redescoberta do Brasil”  com o poeta franco-suíço Blaise Cendrars, Tarsila iniciou sua fase artística “Pau-Brasil”, dotada de cores e temas acentuadamente tropicais e brasileiros, onde surgem os “bichos nacionais”(mencionados em poema por Carlos Drummond de Andrade), a exuberância da fauna e da flora brasileira, as máquinas, trilhos, símbolos da modernidade urbana.

Por que as crianças vão gostar?

Nos seus quadros cheio de cores e formas diferentes são retratados diversas lendas brasileiras ( a cuca por exemplo) é uma ótima oportunidade de contar essas estórias para criançada.

mais informações:

site oficial da tarsila AQUI  tem uma sessão especial cheia de atividades para a criançada

2. Portinari : Brincadeiras de criança

i315896

Portinari pintou quase cinco mil obras (de pequenos esboços e pinturas de proporções padrão, como O Lavrador de Café, até gigantescos murais, como os painéis Guerra e Paz, presenteados à sede da ONU em Nova Iorque em 1956, e que, em dezembro de 2010, graças aos esforços de seu filho, retornaram para exibição no Teatro Municipal doRio de Janeiro).Portinari é considerado um dos artistas mais prestigiados do Brasil e foi o pintor brasileiro a alcançar maior projeção internacional.

Por que as crianças vão gostar?

Em suas obras é possível encontrar muitos quadros relacionados à infância  quando ele retrata diversas brincadeiras tradicionais que tal dialogar com essas obras brincando de pipa,pião ,roda…

3. A geometria de Escher

artista gráfico holandês Escher gostava de brincar com formas geométricas e de iludir o espectador. o que nos faz sempre indagar o que realmente está representado na tela.

escher

Por que as crianças vão gostar?

A obra de escher é um prato cheio pra criançada .com ela podemos desenvolver atividades como origami inspirada na obra dele como podemos ver AQUI   ou aprender matemática de uma forma bem diveritda veja AQUI

4. O mundo onírico de Salvador Dalí

salvador_dali_a_persistencia_da_memoria

‘Se tem bigodes de foca
Nariz de tamanduá
-Parece meio estranho, heim!
Também um bico de pato
E um jeitão de sabiá…  é mais ou menos assim as obras desse importante pintor catalão conhecido por ser um dos representantes do movimento realista cuja principal característica é o elemento onírico ou seja se inspirava   no mundo criativo dos sonhos ,O trabalho de Dalí chama a atenção pela incrível combinação de imagens bizarras, com excelente qualidade plástica. para alguns a sua obra não faz nenhum sentido mas ninguém nega a sua inconfudível criatividade.

Por que as crianças vão gostar?

colocar num quadro os seus sonhos mais loucos é a coisa mais divertida imagina pra criança .estimule as crianças a fazer aomesmo usando colagens,diferentes materiais e pronto!

5. Pollock

Desenvolveu uma técnica de pintura,na qual respingava a tinta sobre suas imensas telas; os pingos escorriam formando traços harmoniosos e pareciam entrelaçar-se na superfície da tela. Pollock foi muito importante para o ‘dripping’; o quadro “UM” é um exemplo dessa técnica. Pintava com a tela colocada no chão para sentir-se dentro do quadro. Pollock parte do zero, do pingo de tinta que deixa cair na tela elabora uma obra de arte. Além de deixar de lado o cavalete, Pollock também não usa mais pincéis.

Por que as crianças vão gostar?

vão se identicar de cara com os garranchos que toda criança faz ,que tal usar a tinta  numa lata furada e reproduzir o mesmo efeito

DICAS:  Esses artistas é uma apenas uma sugestão que tal aproveitar alguma exposição de algum artista  que esteja acontecendo na sua cidade e fazer o mesmo ou pesquisar na internet ou livros e fazer atividades com outros artistas  seguem aqui alguns passos:

1. DescrevamPara tanto, oriente-as a olharem cuidadosamente a imagem, momento em que poderão identificar e interpretar detalhes visuais.
2. AnalisemPara estimular oas crianças a prestarem atenção na linguagem visual e nos mais variados elementos que a compõem (como cores, texturas, dimensões, materiais, suportes, técnicas, etc. ) , faça uma série de perguntas, para provocar a reflexão entre eles.
3. Interpretem A partir das ideias, interpretações, sentimentos e em oções das crianças, crie possibilidades pedagógicas para trabalhar a temática da imagem. Liste-as e eleja, ainda com a ajuda das crianças.. Mostre também outras manifestações visuais que tratam do mesmo tema e estimule-as a fazer comparações (entre cores, formas, linhas, texturas, organização espacial etc. ).
4. Fundamentem Junto as crianças , elabore uma lista com os aspectos que provocam curiosidade sobre a obra, o autor, o processo de criação, a época etc.
5. Revelem Diante das novidades, certamente as crianças estarão estimuladas a produzir. Aproveite a ocasião e dê a elas a chance de desenhar; experimentar representações em três dimensões ; investigar materiais plásticos, formas, cores, texturas e linhas, além de exercitar as habilidades de recorte, colagem, modelagem, pintura etc.

mais informações nestes sites :

http://www.historiadaarte.com.br

http://www.brasilescola.com

LEIA  TAMBÉM :

Inhotim : um museu de novidades

Castelo,arte e muita história conheça o instituto Ricardo Brennand

Apertem os cintos ! Crianças em casa … pintura a dedo

especial 101 maneiras de se divertir com as crianças :Brincando de cinema

claquete

Filmes são divertidosmas ficam ainda mais quando fazemos parte da estória e é justamente isso que você pode fazer com a criançada.aqui vamos aprender três técnicas (duas de aniamação) super  criativas para os pequenos cineastas.

1. Flipbook –Quando se pensa em animação, logo vem a cabeça a idéia de que é preciso ser um exímio desenhista. Não é verdade. Você pode criar animação com aqueles desenhos que ficava fazendo nas páginas do caderno escolar.

flipbookIsso mesmo. Até bonecos de palitinho servem. Animação é criar a ilusão de movimento. Abaixo, exemplo de animação criado pelo Gustavo, meu aluno de animação, a partir de 12 desenhos. Repare na simplicidade dos desenhos. O importante aqui é a ilusão de movimento, que é percebida após os desenhos serem vistos em sequência, como em um Flipbook – Um flip book é uma coleção de imagens organizadas seqüencialmente, em geral no formato de um livreto para ser folheado dando impressão de movimento, criando uma seqüência animada sem a ajuda de uma máquina – no exemplo abaixo, foi usado o software Adobe After Effects para montar as imagens em sequência.

Exemplo AQUI

PASSO A PASSO de flipbook AQUI 

2.Stop Motion e Pixilation,

por exemplo, são técnicas de animação que não envolvem desenho algum. São divertidíssimas e bastante fáceis de aprender e praticar em casa. O Stop Motion é uma das primeiras técnicas de animação que se tem notícia. Consiste em movimentar um objeto que pode ser feitos massa de modelar ,brinquedos… em pequenos incrementos e fotografá-lo quadro a quadro. Estes quadros são montados, em sequência, utilizando software de edição de video, criando, assim, a impressão de movimento.

Exemplo AQUI

PASSO A PASSO stop motion AQUI

Stop Motion Iluminacion

No Pixilation, que é muito parecido com o Stop Motion,  usamos pessoas ao invés de objetos. O resultado final são movimentos impossíveis de serem reproduzidos filmando a 30 quadros por segundo. Alguns exemplos bastante utilizados são pessoas deslizando pelo chão, flutuando no ar, atravessando portas, aparecendo e desaparecendo. A criatividade  é o único limitador.

cake-lego-stop-motion-490

Dicas para fazer em casa com os amigos:

▪                Utilize tripé.

▪                Não movimente a camera.

▪                Prefira filmar ou fotografar em ambientes onde é possível controlar a luz.

▪                O fundo deve ter pouco ou nenhum movimento.

▪                Começe com algo simples e vá avançando para projetos mais ambiciosos.

Dicas avançadas:

▪                Defina uma taxa de 6 a 15 quadros por segundos nas configurações da linha de tempo (timeline), dependendo do número de imagens e velocidade desejada.

▪                Cada foto ou desenho pode ter uma duração de até 3 quadros, para um efeito mais estroboscópico e, principalmente, se a animação tiver poucas fotos ou desenhos.

▪                Para uma animação mais fluída, opte por uma duração de 1 a 2 quadros e um número maior de fotos ou desenhos. Defina uma taxa de 12 ou mais quadros por segundo.

▪                Utilize uma trilha musical e efeitos sonoros para adicionar vida às suas animações.

Em um próximo post, vamos falar sobre os 12 princípios básicos de animação, e como eles podem ajudar na evolucão de suas animações.
Animação é tentativa e erro. Pratique. Dê vida a tudo que você imaginar!

utilzano  o windowns movie maker Primeiro você precisa ter as fotos e a história e tirar cada foto um pouco de movimento,logo depois te-lás no computador para animar.Existem vários programas que animam mas é tão fácil que até o Windows Movie Maker é possivél criar videos.
É Claro que para isso você precisa configurar-ló.

Vá em Ferramentas e Opções
em avançado depois digite a duração q a imagem vai ter na tela e o tempo q ela vai demorar na transição, é bem menos q um segundo tipo 0,200.
Feito isso é só adicionar as imagens em ordem e ver como ficou sua animação Stop Motion.

 3.Filmando estorinhas

higi

hoje qualquer pessoa tem a facilidade de ter um despositivo que filma pode ser celular,câmera digital ,webcam ,pocketcam enfim uma infinidade de opções ,que tal juntar a criançada  e fazer um filme cumprindo as mesmas etapas  de um filme de verdade!

1 passo: roteiro – com certeza é uma das etapas mais divertidas com papel e lápis convoque a criançada pra criar uma estória ,com personagens e o ambiente onde acontece as cenas ou melhor ainda adapte a estória favorita da turma

2 passo: produção – nessa etapa separe a atividades de cada um na produção do filminho ,os responsáveis pelo figurino,pelo cenário ,pelos efeitos especias,filmagem etc nessa etapa a ideia é de todos colocar a mão na massa.

3 passo : luz ,câmera …Ação!  é a etapa de execução,é o resultado do trabalho em equipe realizado anteriormente

4 passo : exibição  O trabalho em equipe reaparece novamente .com o filme pronto ,produzam o cartaz convide os amiguinhos façam a pipoca .um adulto fica responsável pela parte técnica da exibição,que pode ser realizada na conexão da tv com o computador através do cabo HDMI ou através de um projetor.daí é só diversão!

LEIA TAMBÉM:

Clube do filme

Clube do filme – As escolas no cinema

Clube do filme -Imaginação

Conheça o Cinema São Luiz

CineMaterna

Cinema: 31 minutos – O filme

Pipoca colorida!

especial 101 maneiras para divertir as crianças: construindo brinquedos artesanais

Materiais simples ou sucatas podem virar um brinquedo nas mãos de uma criança. Para isso, basta que ele faça pensar, intrigue ou simplesmente divirta. Quer ver só? Entregue a ela um cavalinho de pau e observe se ela não sai cavalgando pela escola.

Os brinquedos dizem muito sobre o tempo, a cultura e as características de um povo. Uma coisa, no entanto, não muda. O encanto que causam nas crianças. Com objetos simples, elas se entretêm e viajam para um mundo de imaginação – se transformam em cavaleiros e equilibristas, voam pelos céus… Para incrementar ainda mais esses momentos de diversão, convide os pequenos para uma oficina. Eles vão dar mais valor aos tradicionais cavalos de pau, pés de lata e bambolês se ajudarem você a produzi-los.

 

Botão
Estica e solta, estica e solta… assim a criançada faz as tampinhas desse brinquedo girarem, produzindo um barulhinho mágico. Inventado em 1930, o futebol de botão é passatempo para todas as idades. O brinquedo também é conhecido por corrupio ou currupicho.

IDADE – A partir de 4 anos.

O QUE DESENVOLVE – Coordenação motora e ritmo.

COMO FAZER – O modelo tradicional é feito com um pedaço de fio que passa pelos dois furos de um botão grande amarrado com um nó nas pontas. Para esta variação, que produz som, separe quatro tampinhas de garrafa PET; um pedaço de fio de náilon torcido ou barbante fino de 1 metro de comprimento; três pedrinhas ou miçangas; e fita adesiva. Esquente a ponta de um prego pequeno e faça dois furos em cada tampinha de forma que eles fiquem centralizados. Passe-as pelo cordão de maneira alternada: uma de boca para baixo e outra de boca para cima. Dê um nó unindo as pontas da linha. Dentro de uma das tampas centrais, coloque as pedrinhas ou miçangas e tampe com a outra. Una-as com fita adesiva. Cuidado para que as linhas não fiquem torcidas dentro das tampinhas. Deixe-as esticadas, com um orifício bem na direção do outro.

COMO BRINCAR – As duas tampinhas que ficam nas extremidades servem para segurar o brinquedo. Mantenha uma em cada mão e, com o cordão frouxo, dê um impulso para a frente para enrolar bem o cordão. Estique em seguida. As tampinhas do meio giram em grande velocidade produzindo um barulhinho. Depois, é só esticar e afrouxar o cordão

Cavalo de pau
servicos-2011-01-24129588862427
Um simples cabo de vassoura é suficiente para divertir as crianças com um cavalo de pau. Cada um monta em seu “animal” e sai cavalgando pela escola. Outra boa pedida é a garotada apostar uma corrida.

IDADE – A partir de 4 anos.

O QUE DESENVOLVE – Coordenação motora e exercício de pernas e pés.

COMO FAZER – Desenhe a cabeça do cavalo em um pedaço de EVA e recorte. É possível substituir esse material por papel cartão. Dobre ao meio, desenhe o olho e faça vários furos, alinhados, a um dedo de distância da borda. Deixe um espaço sem furar na parte de baixo. Corte pedaços de 50 centímetros de lã e passe pelos furos. Amarre-os para fechar a cabeça do cavalo e compor a crina. Faça também um ou dois furinhos para formar o focinho do animal. Encaixe a cabeça em um cabo de vassoura.

COMO BRINCAR – A criança monta no brinquedo e “cavalga” pela escola. Você pode organizar uma corrida. Trace no chão uma linha de partida e outra de chegada e dê o sinal de largada. Outra sugestão é usar os cavalos nos teatrinhos. Todo príncipe monta um belo animal.

Pé de lata
As crianças andam para lá e para cá em cima das latas. Quando já tiverem prática, elas podem apostar uma corrida. Para isso, basta se certificar que a corda de náilon está bem presa a lata.

IDADE – A partir de 5 anos.

O QUE DESENVOLVE – Equilíbrio e coordenação motora.

COMO FAZER – Faça dois furos diametralmente opostos no fundo de uma lata de achocolatado ou leite em pó. Passe uma corda de náilon de 1,2 metro pelos furos da lata e una as extremidades com um nó bem forte dentro do recipiente. Coloque a tampa e decore com retalhos de plástico adesivo ou tinta. Faça o mesmo com outra lata.

COMO BRINCAR – Os alunos sobem nas latas e tentam se equilibrar segurando nas cordas. Além de andar pela escola com os pés de lata, eles vão se divertir apostando uma corrida, andando para trás ou vencendo um percurso com obstáculos.

Bambolê
Bambolê
Rebolar bem é o que basta para manter o bambolê na cintura. Mas as crianças também se divertem girando o brinquedo no pescoço, nos braços e nas pernas. Bambolear, além de divertir a criança, faz com que o equilíbrio seja exercitado.

IDADE – A partir de 6 anos.

O QUE DESENVOLVE – Ritmo e equilíbrio.

COMO FAZER – Corte 1,5 metro de mangueira de gás. Una as pontas com fita crepe, formando um aro. Para os menores, que ainda não conseguem girar o bambolê em torno da cintura, faça aros pequenos usando 60 centímetros de conduíte. Você pode colocar arroz, pedrinhas, guizos e sementinhas dentro dele antes de fechar. Na hora em que os pequenos estiverem rodando o brinquedo, vão escutar um agradável som.

COMO BRINCAR – A criança coloca o bambolê na cintura e o roda. Para mantê-lo girando, é preciso movimentar o quadril, como um rebolado. É possível também rodá-lo em outras partes do corpo: no pescoço, nos braços e nas pernas, além de jogá-lo para cima e tentar encaixar nos braços. Para que todos brinquem juntos, organize uma competição. O objetivo pode ser ficar mais tempo com ele em torno da cintura ou bambolear andando, sem deixar o brinquedo cair.

Pipa 
Feita de jornal, essa variação do papagaio (ou pipa, como é conhecido em algumas regiões) vai divertir a meninada nos dias de vento. Também conhecida como papagaio ou capucheta, a pipa sempre deve ficar longe da rede elétrica.

IDADE – A partir de 6 anos.

O QUE DESENVOLVE – Coordenação visual e motora, ritmo e relação entre espaço e tempo.

COMO FAZER – Corte um quadrado de folha de jornal com 32 centímetros de lado. Apenas para marcar o papel, dobre a folha ao meio, formando um triângulo. Abra a folha deixando a marca em posição vertical e vire para trás a ponta de cima. Com um palito, faça um furo em cada uma das outras pontas. Corte um pedaço de linha de 30 centímetros, passe pelos furos das pontas direita e esquerda e amarre. Agora faça a rabiola. Corte 70 centímetros de linha e amarre tirinhas de jornal nela, uma seguida da outra. Prenda esse fio na ponta de baixo. Por fim, fixe a linha do carretel no centro do fio preso nas laterais.

COMO BRINCAR – O aluno segura a linha da capucheta e começa a correr. Enquanto ele avança, o vento ajuda a colocá-la no alto. Para fazer essa atividade em grupo, você pode organizar um campeonato em que o desafio é ficar mais tempo com o papagaio no ar.

LEMBRETE – Só é possível brincar em dias de vento e longe da rede elétrica. Alerte a criançada para os perigos do cerol.

Passa-bola  
Com apenas uma garrafa PET, a criança pode brincar com amigos ou até mesmo sozinha. Ninguém pode tocar na bola, que passa de uma criança para outra com a ajuda de um “copinho”.

IDADE – A partir de 6 anos.

O QUE DESENVOLVE – Coordenação visual e motora e noção de distância.

COMO FAZER – Corte uma garrafa PET ao meio. Você vai utilizar apenas o lado em que fica a tampa, pois é mais fácil para a criança segurar. Pinte a tampinha e a borda do suporte com tinta acrílica ou encape com plástico adesivo colorido. Essa marcação facilita a visualização se a garrafa for transparente. Faça a bola recheando uma meia com jornal. Para fechá-la, fixe a ponta com cola para tecido ou costure.

COMO BRINCAR – O objetivo é jogar a bola com um suporte sem deixá-la cair no chão. Se a criança for brincar sozinha, segura um suporte em cada mão e joga a bolinha de um lado para o outro. Em grupo, organize os alunos em roda ou em fileiras e dê um “copinho” para cada um. Um deles inicia a brincadeira jogando a bola para um colega, que vai pegá-la com o “copinho” e jogá-la para outro.

Diabolô
As crianças vão se transformar em pequenos malabaristas com esse brinquedo nas mãos.

IDADE – A partir de 7 anos.

O QUE DESENVOLVE – Coordenação motora, ritmo e concentração.

COMO FAZER – Escolha duas garrafas PET com formato arredondado. Corte-as 15 centímetros a partir da boca, desprezando a parte de baixo. Corte também o gargalo de uma delas. Lixe as bordas para tirar as rebarbas. Encaixe as duas pela boca e rosqueie a tampa prendendo uma na outra. Decore o brinquedo com tinta ou plástico adesivo. Para o suporte, use duas varetas de 8 milímetros de diâmetro por 25 centímetros de comprimento e 1 metro de barbante. Fure as duas varetas em uma das extremidades e passe-as pelo cordão. Dê um nó nas pontas.

COMO BRINCAR – A criança coloca o diabolô no chão e passa a corda por baixo dele, segurando uma vareta em cada mão. Ela rola o brinquedo pelo chão para pegar embalo e o levanta. Com uma das mãos, dá puxadas rápidas para que ele gire somente em um sentido. A outra mão apenas acompanha os movimentos. É importante ficar sempre de frente para uma das bocas do diabolô. Se ele pender para a frente ou para trás, é preciso ajeitá-lo novamente. Depois de dominar esses movimentos, é possível jogar o diabolô para o alto. Para isso, a criança abre rapidamente os braços, dando um impulso para cima. Para pegá-lo, mira o cordão no centro do brinquedo e, assim que ele voltar, afrouxa o cordão

Cinco Marias ou Jogo das Pedrinhas 
045
De olho nos saquinhos que estão no chão e nos que são jogados para cima, a molecada ganha em concentração e trabalha a coordenação motora. Além de se divertir brincando, personalizar os saquinhos pode ser uma boa ideia.

IDADE – A partir de 7 anos.

COMO FAZER – Costure cinco saquinhos simples de pano recheados de arroz ou areia, ate-os bem para que nada saia durante o jogo.

COMO BRINCAR – Determine a ordem dos participantes. O primeiro joga os cinco saquinhos para cima deixando-os cair aleatoriamente no chão. Na primeira fase, ele escolhe um dos saquinhos e o joga para cima. Antes de pegá-lo de volta, recolhe com a mesma mão um outro que está no chão. Em seguida, joga um dos que estão em sua mão para cima e pega um terceiro, segurando todos juntos na mesma mão. Se o saquinho que está no ar cair, a criança dá a vez para outra. O participante passa para a próxima fase se conseguir segurar todos os saquinhos. Na segunda fase, os saquinhos que estão no chão são pegos de dois em dois. O desafio aumenta na terceira fase. Agora, é preciso lançar um saquinho e pegar três. Depois, jogar um que está na mão e pegar o restante. Na quarta fase, a criança forma com o polegar e o indicador de uma das mãos uma trave de futebol. Com a outra, joga um saquinho para o alto e empurra outro para dentro desse gol antes de pegar o que está no ar. A criança tem de fazer quatro gols em quatro tentativas última fase determina os pontos de cada criança. Ela lança os cinco saquinhos ao ar e tenta pegar o máximo possível com as costas da mão. Quantos ficarem em sua mão será o número de pontos.

Cama de gato  
Feita com barbante, a cama de gato envolve raciocínio e pode ser ‘brincada’ em qualquer canto, basta 4 mãos!

IDADE – A partir de 6 anos.

O QUE DESENVOLVE – Raciocínio lógico e paciência

COMO FAZER – Corte um pedaço de barbante (pode ser elástico ou fita também), dê um nó entre as duas pontas.

COMO BRINCAR – Deixando as mãos verticalmente paralelas, coloque o barbante nas pontas dos dedos, formando uma espécie de retângulo uniforme. Sem dobrar os dedos, ou tirar o barbante da posição inicial, leve a mão direita até a esquerda e passe-a por baixo da lateral do barbante de forma que este fique enrolado. Faça a mesma coisa com a mão esquerda. Passe o dedo do meio de cada mão por baixo do barbante recém enrolado, algo semelhante a letra x se formará em cada um dos lados. A partir daí o objetivo é passar o barbante para a mão do outro jogados sem que este saia da mão do primeiro, formando outra ‘figura’ a ser desatada em seguida

Enrola-bola
Um pulo e uma gingadinha para a direita. Outro pulo e outra gingadinha… Em dupla, as crianças brincam até enrolar a bola no cordão

IDADE – A partir de 4 anos.

O QUE DESENVOLVE – Coordenação motora, integração com o parceiro e ritmo.

COMO FAZER – No centro de um pedaço de cordão de algodão grosso de 1,5 metro de comprimento, pendure uma corda fina de 40 centímetros. Na ponta dela, prenda uma bola de meia de náilon, recheada com retalhos de tecido ou fios de lã. Em cada ponta do cordão principal amarre um pedaço de 1 metro de corda fina.

COMO BRINCAR – A brincadeira é feita em dupla. Cada um amarra um pedaço da corda em sua cintura. O objetivo é enrolar a bola no cordão. Para isso, as duas crianças têm de gingar e pular de maneira coordenada. Quando conseguirem, proponha à dupla repetir a brincadeira só que posicionada de lado e, depois, de costas. Sugira também uma corrida. Na ida, os parceiros enrolam a bola e, na volta, desenrolam.

especial 101 maneiras de se divertir com as crianças durante as férias : atividades com música

música criança

as férias chegaram período de alegria para a criançada e desespero para os pais que não sabe o que fazer direito com as crianças cheias de energia em casa e isso exige  muitas brincadeiras, atividades e experiências! a cada semana teremos diversas dicas de como aproveitar essas férias! essa semana as atividades serão com música ! aproveitem!

           1.Estátua 

O líder põe uma música, e os demais dançam. Quando o líder grita “Estátua!” e abaixa o som, todos devem ficar imóveis. Vence quem ficar como estátua por mais tempo.
2.Dança da laranja

As duplas dançam equilibrando uma laranja entre as cabeças. O par que deixar cair a fruta é eliminado.
3.Dança das cadeiras  
Os participantes andam ao redor de um círculo de cadeiras em quantidade inferior ao número de pessoas. Quando a música parar, todos devem se sentar. Quem ficar sem cadeira é eliminado.
4.Qual é a música?
Alguém tem de assobiar ou batucar o trecho de uma música, e os outros precisam adivinhar qual é.
5.Bandinha  
Ponha o som da banda preferida das crianças. Elas devem imitá-la com objetos da casa. Almofadas podem virar uma bateria, a vassoura, a guitarra, e o controle remoto, o microfone! É show!
musicalizacao
6.Banda de sucata
O legal é produzir os instrumentos. Faça chocalhos com garrafas PET cheias de grãos de feijão ou milho, cornetas com o rolo de papelão do papel higiênico… Use a imaginação!
LEIA TAMBÉM :
Brincadeiras de ontem que divertem até hoje
Concertos de música clássica para crianças
Música para crianças e adultos
Manual de distração de crianças em viagens de carro

pais criativos ,lembranças divertidas

 

Ás vezes as fotos de crianças parecem tudo igual e querendo guardar uma lembrança diverida e diferente dos seus filhos alguns pais se muiram de uma câmera e muita criatividade e é isso que vocês verão nos exemplos a seguir que servem como uma boa inspiração!

Emily Cleaver é alem de mãe, uma amante de cinema. Juntando suas paixões ela vem tirando uma série de fotos do seu filho Arthur, recriando nessas imagens cenas famosas de filmes. As fotos são postadas no site http://www.studioarthur.co.uk/, e ganharam o nome de “Arthur recreates scenes from classics movies. Confira aqui as imagens:
filme : tubarão
filme : tubarão

 

 

filme : osétimo selo
filme : osétimo selo

 

filme : beleza americana
filme : beleza americana

 

filme rambo
filme rambo

O que um fotógrafo + brincadeira com as filhas + photoshop não fazem hein? O fotógrafo de casamentos Jason Lee misturou tudo isso e criou um projeto bacana. Além de divertir as filhas e se sentir um pai melhor, ele ainda conseguiu vários trabalhos por causa desse projeto. Da próxima vez que você estiver de bobeira em casa com seu filho, já sabe do que brincar.

kid3

kid7

kid5

kid8

 

Agora parece que um outro pai está buscando o prêmio de pai mais divertido do mundo – Dave Engledow fez uma série dele com sua filha Alice Bee em situações divertidamente precárias.

Quando tirou a primeira foto, Dave não imaginava que daí surgiria uma série. Ele colocou a foto na internet e o sucesso foi tão grande que ele resolveu fotografar ele com a filha em outros momentos – sempre carregando a xícara de melhor pai do mundo e em situações atrapalhadas e engraçadas. Segundo Dave, quando sua filha nasceu em 2010 ele sabia que queria documentar sua vida criativamente para que ela pudesse guardar fotos legais da sua infância, no entanto, ele não tinha ideia de como esse ensaio iria surgir.

pai2

 

Aproveitando o soninho da pequena Mila, a publicitária e mãe Adele Enersen cria cenários incríveis utilizando objetos que encontra pela casa. O tempo de licença maternidade serviu colocar em prática, com muita criatividade, as ideias que fluíam em sua cabeça para fotografar a filha.

Assim nasceu o projeto “Mila’s Daydreams“, onde Adele registra o crescimento da Mila e, ao mesmo tempo, usa toda a criatividade de uma publicitária em tempo livre. Em cada soninho a mamãe coruja coloca a cabeça para funcionar e imaginar qual seria o sonho da vez.Pega roupas, toalhas e outros objetos para criar os cenários, e “click!”

ss-111216-When-my-baby-dreams-SPACE.grid-7x2

 

319302_333184373441176_1825921645_nmn

 

ss-111216-When-my-baby-dreams-bookworm.grid-7x2

 

ss-111216-When-my-baby-dreams-SHELOVESME.grid-8x2

 

gostou? que tal se inspirar ? beijos até a próxima!

LEIA TAMBÉM:

Fantasias pra brincar

Inspiração: O fliperama do Caine

1 Caixa de papelão e 5 brinquedos super divertidos

4 dicas super criativas para organizar os livros da criançada

É de comer? não! veja como arrumar os bodies do seu bebê lindos como um cupcake

A ideia é fazer esses cupcakes de macacão para sair da mesmice na hora de dar um presente para uma amiga querida que está esperando um bebê mas fica uma charme para quem quer deixar o guarda-roupa da pequena uma doçura!

Você vai precisar:

Caixa de embalagem de cupcake

forminhas de cupcake

Bodies de cores diversas

meias

fita adesiva

MODO DE FAZER:

  • Dobre cada  macacão longo  duas vezes sobre si mesmo;
  • em seguida, tomar uma meia e deixa a parte superior da área da biqueira;
  • role a meia firmemente no meio do macacão para criar a forma do bolinho. O meia se torna a cereja, e o macacão fica em forma de  cupcake;
  • Enquanto mantém o cupcake-macacão  laminados, pegue um pedaço de fita adesiva transparente para fixar;
  • Coloque na forminha e na caixa do cupcake.

VEJA ABAIXO O PASSO-A-PASSO

LEIA MAIS :

DIY estrelinhas de papel

Faça você mesma: Jogo no saquinho

4 dicas super criativas para organizar os livros da criançada

Horta sensorial para crianças – Nem precisa ter quintal!

Caça ao tesouro!

1 Caixa de papelão e 5 brinquedos super divertidos

DIY estrelinhas de papel

 

1. Corte várias tiras de papel bem finas e compridas. O ideal é que o papel seja mais durinho, tipo cartolina.

 

 

2. Faça um nó simples em um dos cantos da tirinha. Vai ficar assim:

 

 

3. Rasgue a ponta menor até que fique curtinha e coloque para dentro.

 

 

4. Pegue agora a aba maior e vá fazendo voltas por cima da estrela, sem apertar muito.

5. No final, coloque a pontinha da aba para dentro.

6. Aperte os lados com os dedos e as unhas e pronto, sua estrelinha está pronta!

Agora faça outras, várias outras, e decore seu quarto, sua mesa, sua estante…

 

LEIA MAIS:

Faça você mesma: Jogo no saquinho

4 dicas super criativas para organizar os livros da criançada

Horta sensorial para crianças – Nem precisa ter quintal!

Caça ao tesouro!

1 Caixa de papelão e 5 brinquedos super divertidos

Faça você mesmo :Jogo no saquinho

Olha que legal esse joguinho pra você levar e brincar em qualquer lugar !

Você vai precisar:

  • Pequenos brinquedos ou pedrinhas
  • borracha
  • linha
  • lápis
  • tesoura
  • Tecido ou lona
  • e tinta spray.

1.Primeiro Para começar, tinta spray em brinquedos. Como de costume quando se usa tinta spray são algumas coisas que você deve considerar. A cor é muito difícil de remover, assim não pulverizar sobre as superfícies que você teme ser danificadas. O cheiro de tinta também é muito forte, e que é melhor estar ao ar livre, quando usá-lo. Leia as instruções de lata de tinta antes de começar.

2.Agora o tabuleiro. Deve ser redonda e um  grande prato é utilizado é Suficiente como um modelo.

Desenhe nove quadrados com uma caneta  impermeável. Nós usamos uma caneta comum e nossas caixas são de 5 x 5 cm. Em seguida, faça furos ao redor do círculo. Pode-se fazer os furos com um furador ou tesoura. Os furos estão localizados a cerca de 2,5 cm da bordo .

em seguida, coloque o  fio através dos furos. O cabo tem que estar tão longe que a placa pode deitar-se sem saltar buracos de corda. Complete com fecho de plático ou nó.

E pronto!

FONTE: AQUI

 

 

LEIA TAMBÉM:

4 dicas super criativas para organizar os livros da criançada

Vai pra rua menino! Os benefícios de brincar ao ar livre!

Horta sensorial para crianças – Nem precisa ter quintal!

Caça ao tesouro!

1 Caixa de papelão e 5 brinquedos super divertidos

10 Brincadeiras ao ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte II