vila

manifestações no Brasil : uma oportunidade para ensinar política e cidadania para crianças

vila

Nos últimos dias o Brasil foi tomado por uma onda  de manifestações contra o aumento da passagem que serviu de estopim para    a cobrança de outras reivindicações pedentes no país como a corrupção e a falta de investimentos na saúde,educação…  semelhante ao que vem ocorrendo em outros países ( primavera árabe,ocuppy wall street , ocuppy gezy na turquia) o Brasil sai as ruas. mas o que você deve estar se perguntando o que as crianças tem a ver com isso ? eu lhe digo tudo ! não só pelo fato que elas poderão ter usofruto das conquistas dessas manifestações (é sempre bom lembrar que nada venho de mão beijada tudo foi fruto de muita luta)  mas o fato de aprenderem desde cedo o seu papel como cidadã. Em 2009 o escritor rubem Alves lançou um livro sobre esse assunto especialmente dedicado as crianças cujo disponibilizo logo abaixo e a íntegra nesse LINK :

 

”IMAGINO QUE AS crianças devam ficar muito confusas com as notícias da política. Resolvi, então, preparar um pequena cartilha que as ajudará a entender essa coisa misteriosa que é o centro da vida nacional e que, por vezes, quando convém aparece e quando não convém, desaparece… 1. Somos uma democracia. A democracia é o melhor sistema político. É o melhor porque nele, ao contrário das ditaduras, é o povo que toma as decisões;
2. Em Atenas, berço da democracia, era fácil consultar a vontade do povo. Os cidadãos se reuniam numa praça e tomavam as decisões pelo voto. Mas no Brasil são milhares de cidades, espalhadas por milhares de quilômetros e os cidadãos são milhões. Não podemos fazer uma democracia como a de Atenas. Esse problema foi resolvido de forma engenhosa: os cidadãos, milhões, escolhem por meio de votos uns poucos que irão representá-los. O Congresso é a nossa Atenas…;
3. Os representantes do povo, eleitos pelos votos dos cidadãos -vereadores, deputados, senadores, prefeitos, governadores, presidente-, são pessoas que abriram mão dos seus interesses e passaram a cuidar dos interesses do povo;
4. É assim que dizem as teorias. Na prática, não é bem assim…;
5. No Brasil, são muitos os partidos que, no frigir dos ovos, se reduzem a dois: o partido das raposas e o partido das galinhas;
6. As raposas, devotas de São Francisco, sabem que é dando que se recebe. Assim, movidas por esse ideal espiritual, elas dão milho para as galinhas…;
7. As galinhas acreditam nas boas intenções das raposas e tomam esse gesto de dar milho como expressão de amizade. A abundância do milho as faz confiar nas raposas. E, como expressão da sua confiança nascida do milho, elas elegem as raposas como suas representantes. Assim, na democracia brasileira, as raposas representam as galinhas;
8. Eleitas por voto democrático, às raposas é dado o direito de fazer as leis que regerão a vida das galinhas e das raposas…;
9. As leis que regem o comportamento das raposas não são as mesmas das galinhas. Sendo representantes do povo, precisam de proteção especial. Essa proteção tem o nome de “privilégios”, isto é, leis que se aplicam só a elas;
10. Privilégio é assim: raposa julga galinha. Mas galinha não julga raposa. Raposa julga raposa. Logo, raposa absolve raposa;
11. “Todos os cidadãos são livres e têm o direito de exercer a sua liberdade.” As galinhas são livres para serem vegetarianas e têm o direito de comer milho. As raposas são carnívoras e livres para comer galinhas;
12. A vontade das galinhas, ainda que de todas elas, não tem valia. Vontade de galinha solitária só serve para escolher suas representantes;
13. Permanece a sabedoria secular de Santo Agostinho, aqui em linguagem brasileira: “Tudo começa com uma quadrilha de tipos fora da lei, criminosos, ladrões, corruptos, doleiros, burladores do fisco, mafiosos, mentirosos, traficantes. Se essa quadrilha de criminosos se expande, aumenta em número, toma posse de lugares, de cargos, de ministérios, da presidência de empresas e fica poderosa ao ponto de dominar e intimidar os cidadãos -e estabelecendo suas leis sobre como repartir a corrupção-, ela deixa de ser chamada quadrilha e passa a ser chamada de Estado. Não por ter-se tornado justa, mas porque aos seus crimes se agregou a impunidade”.
14.Portanto, galinhas do Brasil! Acordai! Uni-vos contra as raposas! ”

Além disso , no site http://www.plenarinho.gov.br/ você encontra um dicionário de termos relacionados com política e cidadania para crianças, além de reportagens sobre eleições e outros temas, tudo na linguagem infantil! Emhttp://imagem.camara.gov.br/internet/midias/Plen/swf/revistaAnimada/projeto_eleitoral_mirim/revista.swfvocê encontra uma cartilha infantil com 38 páginas sobre eleições elaborada pela equipe do Portal Plenarinho, que está desenvolvendo um projeto piloto em cinco escolas brasileiras, o projeto Eleitor Mirim. Confira!
 No site http://picasaweb.google.com/sandygsoares/VOCSABIAELEIES# tem um gibi da Turma da Mônica com história e passatempos sobre eleições.

e para quem quer aproveitar a hora da leitura com as crianças para abordar esse assunto sugiro os seguintes livros;

       A praça é do povo Coleção O Futuro cidadão
Este livro traz explicações, de maneira clara e didática, sobre características do que é público e do que é privado. Pelas relações apresentadas no livro, as crianças podem entender sobre assuntos de grande importância para o seu futuro. São destacadas as atividades do cotidiano para melhor esclarecer as diferenças entre como lidar com o público e o privado.
Autor e ilustrador: Newton Foot
Assuntos: vida em sociedade, política.
Preço: R$ 19,90 24 páginas
Onde encontrar: www.escalaeducacional.com.br – 0800 772 2120

 

É o maior !

A bicharada está na maior campanha eleitoral que vai decidir quem É O MAIOR. Todos os candidatos têm o mesmo espaço para se apresentar e as mesmas chances de provar que merecem o seu voto. Nessa eleição, qualquer um pode ser o maior em alguma coisa: o maior comilão, o mais inteligente, o maior palhaço, o mais alto, o mais chato, o melhor amigo. Neste livro, o leitor vira eleitor e solta os bichos!
Autor e ilustrador: Guto Lins
Assuntos: pluralidade cultural, meio ambiente, diferenças.
Preço: R$ 22,90 32 páginas
Onde encontrar: www.larousse.com.br – 0800 772 2120

 

LEIA TAMBÉM :

Vai pra rua menino! Os beneficíos de brincar ao ar livre

Recife para crianças : conheças os parques da cidade

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s