Música pra crianças e adultos

 

Cansada de ouvir ,repetir as mesmas músicas da galinha pintadinha,patati e patatá e derivados  e depois de uma  boa pesquisa a partir de hoje postarei algumas seleções de músicas para os pequenos . hoje o post é dedicado para os artistas que decidiram criar um repertório para a criançada sem perder a sua sonoridade original criando projetos super legais confiram!

 

 

Pato Fu

 

Adriana Calcanhoto-Adriana Partimpim

 

Arnaldo Antunes e Edgard Scandurra

 

Antônio Nóbrega

Medeski Martin & Wood

 

LEIA TAMBÉM:

Manual de distração para crianças em viagem de carro

Clube do filme

25 Clássicos da literatura infantil brasileiro

10 Brincadeiras  Ao ar livre para bebês menores de 1 ano – Parte II

Coisas que só acontecem na casa da vovó

 

 

Anúncios

4 dicas super criativas para organizar os livros da criançada

Quem nunca teve a vontade de montar uma biblioteca particular para a criançada? partindo dessa ideia separei algumas dicas de como organizar os livros de um modo criativo e sustentável  espero que gostem!

1. Sabe aquele porta-tempero de madeira  que tal dá uma nova utilidade ?

Olha como fica lindo!

2. Os caixotes de madeiras ,pintadas e fixadas na parede se transforma num charmosa estante!

3. Essa ideia é para as revistas e gibis da criançada: garrafas pet cortada e pregada num fundo de um caixote e fixada numa parede.sensacional!

4. Esta ideia  é para as revistas e gibis e é muito simples é só usar um varal e pegadores coloridos e pronto!

LEIA TAMBÉM:

25 Clássicos da literatura infantil brasileira

Horta sensorial para crianças – Nem precisa ter quintal!

Caça ao tesouro!

1 Caixa de papelão e 5 brinquedos super divertidos

10 Brincadeiras ao ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte II

Crianças e teatro

A ficção faz parte do dia a dia da garotada: ora são mães, ora policiais, heróis e princesas. Toda criança gosta de fazer parte de uma invenção e não só podem como devem ir ao teatro. Quando assistimos a uma peça de teatro somos convidados a conhecer outros mundos. A fantasia e a imaginação estimulam a capacidade criativa de crianças e jovens. Ao mexer com suas experiências particulares, o espetáculo também os ajuda a entender melhor a si mesmo.

Apesar de muitas opções serem caras, é possível achar peças teatrais com preços acessíveis e até mesmo gratuitas. Nos sites da prefeitura, dos jornais e revistas da sua cidade provavelmente é possível encontrar algumas dicas. Os sites de compra coletiva (em que serviços e produtos são vendidos com grande porcentagem de desconto, desde que haja um determinado número de compradores) também oferecem boas ofertas. Existe até site de compra coletiva infantil! Não existem receitas para apreciar uma peça de teatro, para poder aproveitar ao máximo, é só deixar-se entregar à peça. É um momento para esquecer o stress do dia a dia e curtir o momento junto com a criança depois, vocês refletirão sobre aquilo que viveram juntos.

Então aqui vao algumas dicas para você aproveitar esse momento mágico que o teatro proporciona:

  • Não existe uma regra geral para uma idade miníma para frequentar o teatro alguns grupos produzem peças até para bebês! Um bom conselho é procurar espetáculos que tenham uma duração correspondente a concentração do seu filho. Muitas escolas já levam seus alunos ao teatro, mas é bacana viver essa experiência com pai e mãe. Como na leitura, o exemplo vem de casa;

 

  • procure identificar os interesses de seus filhos. O primeiro passo é encontrar peças com temas ou personagens que façam os olhos do seu filho brilhar. Os clássicos como Chapeuzinho Vermelho e Branca de Neve podem ser um bom começo se ele ainda não está acostumado ao teatro. As histórias conhecidas atrairão sua atenção e farão ele se identificar. Depois, é hora de procurar peças mais diferentes, que tenham temas e linguagens novos, como musicais, teatro de bonecos, de sombras, de máscaras etc. As peças que oferecem diferentes estímulos sensoriais também incluem as crianças com deficiência visual. Existem teatros que oferecem também o serviço de audiodescrição, que descrevem o que ocorre no palco;

 

 

  • Imagine a furada de levar seu filho e ele odiar a peça? O caminho é não subestimar a capacidade dele. Escolhendo uma peça muito mastigadinha, em que a criança não tem espaço para pensar por si só, corremos o risco de deixá-la entediada. A garotada gosta de ser desafiada a viver novas aventuras. O diretor da Cia do Latão, Sérgio de Carvalho, aconselha a não procurar peças que pegam carona nos desenhos da televisão porque geralmente elas oferecem pouco conteúdo. “A experiência interessante do teatro é ver o diferente, sair da mesmice. Não acredito no teatro que segue o modelo televisivo”

 

  • Crie um clima divertido e de expectativa em seu filho. Avise-o dias antes, marque no calendário, chame amigos seus e dele também. Uma ideia fácil e divertida é eleger um elemento que chamou a sua atenção na pesquisa sobre a peça e mostrar um objeto que tenha a ver com isso para seu filho, sem maiores explicações. Pode ser um chapéu, uma música, uma foto… Diga que tem a ver com a peça que irão assistir e desafie-o a adivinhar possíveis relações. Além de soltar a imaginação da criança, ela perceberá a importância que os pais estão dando à experiência e naturalmente se sentirá interessada e animada pela aventura;
  • Já percebeu que no escurinho do cinema a luz vem de trás? No teatro, é diferente: a iluminação vem em direção aos espectadores, ficamos iluminados o tempo todo. Por isso a plateia influencia na apresentação dos atores, é um momento coletivo. A pedagoga Bernadete Poeys entra em cena novamente para ajudar a conter possíveis crises:
    – Crianças muito pequenas podem sentir medo quando as luzes se apagam ou de algum personagem mais assustador e começar a chorar. Nessa hora vale explicar que ela está atrapalhando os outros e pedir que fique calma, se não funcionar, retire-a da sala.
    – Se ele quiser ir embora no meio do espetáculo, converse baixinho sobre o porquê. Se não conseguir resolver, o melhor é ir embora mesmo, para não atrapalhar os outros nem obrigar a criança a ver algo que ela não está a fim;
  • Geralmente, nas peças infantis, é comum que os atores reservem um tempo para atender as crianças. Dá pra tirar fotos, pedir autógrafos, conversar com os atores e abraçá-los. É uma boa chance para fechar o dia com chave de ouro e ainda permitir que a criança leve uma lembrança material para casa. Cuidado apenas para não forçar a barra: incentive-a, mas não imponha nada.

REFERÊNCIAS:

Educar para crescer

LEIA TAMBÉM:

Como estimular a visita de museus históricos em crianças

Exposição de arte: Educação e diversão para crianças e adultos

Clube do filme

É dia de feira

Lego de Gelatina

Gelatina é uma sobremesa é uma das sobremesas mais facéis de fazer e nem por isso menos saborosa ,agora que tal inovar ? é essa a proposta ao usar como forma os legos de briquedo para isso encontre peças grandes (limpe bem) e faça gelatinas super divertidas para as crianças!!! Para desenformar aqueça uma água e molhar a base do lego pra soltar a gelatina.

 

LEIA TAMBÉM:

Pipoca Colorida!

Coisas que só acontecem na casa da vovó

Apertem os cintos!  crianças em casa… Pintura a dedo

 

Como fazer um Piquenique perfeito

 

 

Uma toalha grande, um  dia de sol e algumas dicas é tudo que você precisa pra reunir a família e os amigos num piquenique descontraído seja no parque ou quintal. Confira nossa seleção e aproveite o passeio!
1. Não esqueça do repelente e do filtro solar.

2. A louça deve ser leve e resistente.

3. Numa geladeira ou sacola térmica, coloque garrafas plásticas com água potável congelada. Assim, ela ajuda a conservar os alimentos e, depois, ainda pode matar a sede.

4. Escolha frutas maduras da estação e fáceis de descascar. Opções como melancia e abacaxi devem estar cortadas e guardadas num recipiente plástico com tampa. Acomode frutas inteiras numa cesta.

5. Prepare uma salada com folhas resistentes, como alface americana, escarola e broto de alfafa, guardadas em recipientes plásticos. Tomate cereja e cenouras cortadas em rodelas também são boas opções.

6. O pão – caseiro ou integral – já deve estar fatiado. Se houver crianças, é melhor levar pequenos sanduíches montados. Que tal rechear com queijo estepe ou prato com fatias de tomate e folhas de manjericão? Outra sugestão é colocar patê de ricota (ou cottage) com azeitona preta e orégano.

7. Queijos amarelos são boas escolhas, especialmente se o local for quente. Queijos brancos e frescos podem ser consumidos com o clima ameno.

8. Os sucos não devem ser de frutas ácidas, pois podem amargar. Experimente o suco de uva orgânico diluído ou o extrato de guaraná natural.

9. Bolos simples, sem cremes ou confeitos, são bons para esse passeio.

10. Não deixe de checar a temperatura antes para vestir roupas adequadas.

 

Locais em Recife para Piquenique:

  • Parque da Jaqueira
  • Parque Dona Lindu
  • Parque Dois Irmãos

 

LEIA TAMBÉM:

Parque da Jaqueira

10 Brincadeiras ao ar livre para crianças menores de 1 ano -Parte I

10 Brincadeiras ao ar livre para crianças menores de 1 ano -Parte II

Piscina,parquinho,esportes e amigos… Vamos a um clube?

É dia de feira!

Recife para crianças:Um domingo no Recife Antigo

É dia de feira

Qual o lugar que se pode aprender  sem perceber geografia, biologia,gastronomia,matemática e economia ? poucos responderiam a feira, pois é essa atividade do nosso cotidiano é uma ótima oportunidade de estimular essas aptidões nas crianças além é lógico poder explorar novos lugares.Prática  que atravessa séculos a feira é um local em ebulição,pessoas indo e vindo, aroma de frutas,verduras e temperos no ar ,cores que explodem em nossos olhos e muita e muita gritaria pois todos querem vender os seus produtos né? Além de tudo isso muitos ainda mantém uma ligação sentimental com o local como por exemplo:  as  amizades  com os donos de suas bancas favoritas.Mas nem todos vão a feira só pra comprar mas sim desfrutar das diversas comidinhas que estão disponíveis como o tradicionais pastéis e caldo-de-cana. Nas grandes cidades aos poucos esse hábito vem desaparecendo dando cada vez mais espaço aos supermercados que na teoria seria a mesma coisa mas sem a possibilidade de experimentar ,comparar e principalmente reclamar do produto diretamente ao dono do estabelecimento.

Se  para os adultos a feira desperta todos esses sentidos ,para as crianças a experiência ganha outra dimensão pois é uma ótima chance de aprender e aplicar o que se aprende na escola veja essas dicas:

  • Na feira livre são estimulados todos os sentidos : o cheiro das frutas, a textura das verduras,paladar ao experimentar alguma fruta, e a explosão de cores das frutas,verduras e etc;
  • Tem lugar mais oportuno para ensinar a economizar do que na feira? antes de ir a feira chame a criança para planejar realizando uma lista do que vai precisar comprar e de quanto tem disponível para gastar,além de ensinar desde cedo a pechinchar ;
  • Ensine a criança a avaliar o estado das frutas e verduras ajudando a distinguir as verdes da madura por exemplo;

  • Estimule as crianças a associação  do consumo das hortaliças e frutas através de algum benefício seja força,inteligência use como exemplo algum atleta,personagem ou super-heroi preferido da criança;
  • Mostre quais são os produtos regionais,os da estação ;
  • Ao chegar em casa peça auxílio da criança para lavá-las e armazená-las criar algum prato.Viu como é divertido ir na feira?

VEJA TAMBÉM:

Horta sensorial para crianças – Nem precisa ter quintal!

Novas dicas para hortas e jardins para crianças!

Como fazer um piquenique perfeito

Coisas que só acontecem na casa da vovó

10 Brincadeiras ao Ar livre para crianças menores de 1 ano – Parte II

Clube do Filme – As escolas no cinema

Num post anterior falamos o quanto o cinema e os filmes contribuem para a nossa formação ,apartir de hoje vão ser publicadas listas temáticas de alguns filmes para você realizar em casa essas sessões de cinema seguida de um debate. O tema escolhido hoje é o ambiente escolar  ,tema que rendeu inúmero filmes e em sua grande maioria abordando os conflitos nela existente. E na nossa lista tem de tudo filme antigo , Blockbuster,documentário é só escolher!

 

FILME: Ao Mestre com Carinho, dirigido por James Clavell, com Sidney Poitier, 1967.

A HISTÓRIA: Mark Thackeray (Sidney Poitier) é um engenheiro desempregado que resolve dar aulas no bairro operário de East End, em Londres. Mas a turma, cheia de alunos indisciplinados, fará de tudo para que ele desista da sua missão, como fez com os professores anteriores

POR QUE VER: Retrata a história de um professor que, ensinando sob condições adversas (alunos desinteressados, agressivos, com pouca orientação familiar e sem perspectivas de enxergar a educação como espaço de aprendizado), consegue obter resultados importantes junto aos estudantes.

 

FILME:  Sociedade dos Poetas Mortos, dirigido por Peter Weir, com Robin Williams e Ethan Hawke, 1989.

A HISTÓRIA: No final dos anos 50, ex-aluno (Robin Williams) de uma conservadora escola preparatória se torna o novo professor de literatura da instituição. Entretanto, os métodos de incentivar os alunos a pensarem por si mesmos criam um choque com a ortodoxa direção do colégio.

POR QUE VER: É importante para a conscientização de que sempre é tempo de mudança. As portas se abrem quando somos estimulados e encorajados. É papel do professor e da família  caminhar lado a lado ao seu aluno, estimulá-lo, e levá-lo a busca dos próprios ideais

 

 

FILME :O Sorriso de Monalisa (Mona Lisa Smile, 2003, EUA, direção: Mike Newell, 125 min., drama, classificação indicativa: 12 anos)

A HISTÓRIA: Julia Roberts vive a professora de História da Arte Katharine Watson, que quer romper os ideais machistas da sociedade americana da década de 50. Mas ela se depara com a resistência das próprias alunas ao ingressar no corpo docente do Colégio Wellesley. A instituição é famosa por preparar jovens para a vida matrimonial e de dona de casa. Mesmo assim, Katharine decide ir contra as normas para mostrar às estudantes que elas são capazes de enfrentar os desafios da vida adulta sem estar, necessariamente, à sombra de um homem.

POR QUE ASSISTIR : o determinismo da sociedade machista dos anos 50 era reforçado pelo determinismo educacional, em que todo o conteúdo da formação é levado às alunas por meio da escola. Quando este determinismo é rompido por uma professora, a célula formativa fica desestruturada e levanta contradições a respeito de valores e objetivos da sociedade da época. Será que este modelo social se extinguiu atualmente, num mundo lotado de celebridades (instantâneas ou não), socialites, reality shows etc?

 

FILME : Pro Dia Nascer Feliz (2006, Brasil, direção João Jardim, 88 min., documentário, classificação indicativa: livre)
A HISTÓRIA O documentário mostra os principais problemas que os jovens brasileiros enfrentam na escola: precariedade, preconceito, violência e abandono. Adolescentes de três estados e de classes sociais diferentes conduzem a narrativa ao contarem suas frustrações no ensino.
POR QUE ASSISTIR :O  filme é uma boa pedida para o aprendizado de jovens sobre os abismos existentes no nosso sistema educacional, pois trata de maneira bastante elaborada diversos elementos presentes nas escolas brasileiras. Acreditando que a escola é um microcosmo, o documentário discute a importância de refletirmos sobre as desigualdades e profundas diferenças existentes nas escolas brasileiras (e no próprio Brasil), especialmente nos estados de Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo.

 

FILME: Elefante (Elephant, 2003, EUA, direção: Gus Van Sant, 81 min., drama)

A HISTÓRIA: O filme faz referência à tragédia ocorrida no estado norte-americano do Colorado, em 1999, quando dois alunos invadiram a escola onde estudavam e atiraram contra colegas e professores. A história se passa na cidade de Portland, mas se baseia no caso que virou notícia no mundo todo. Nele, dois jovens planejam o crime e conseguem comprar armas semi-automáticas para colocar o plano em prática.

POR QUE ASSISTIR :A necessidade de se explicar uma tragédia é quase que imediata no ser humano e este filme é um exemplo disso. Porém, quando a tragédia parte da cabeça das pessoas, as causas, às vezes são inescrutáveis. Albert Camus já dizia, em o Mito de Sísifo, que “só existe um problema filosófico realmente sério: o suicídio”, o resto é secundário. E quando se tenta descobrir o que leva 2 adolescentes a assassinar 13 pessoas e se matarem sem um registro feito por eles sobre isso, cada um tem sua conclusão e essa é a grande discussão que este filme gera, encaminhando a família para um debate a respeito do sentimento que crianças e jovens nutrem pelo ambiente escolar e seus atores.

 

 FILME: Legalmente Loira, dirigido por Robert Luketic, com Reese Whiterspoon e Luke Wilson, 2001.

A HISTÓRIA: Poucas pessoas no mundo têm os mesmos privilégios que Elle Woods (Reese Whiterspoon). Ela é linda, loira natural, tem muito dinheiro e namora o garoto mais desejado do colégio. Porém, quando ele vai estudar direito em Harvard e se encanta por uma arrogante colega de classe, dispensa Elle por considerá-la fútil. Inconformada com a situação, a patricinha decide ingressar na mesma universidade e provar a todos sua capacidade.

POR QUE VER: Fala do peso que os estereótipos impostos pela sociedade assumem na vida de uma garota. Ela cursa Direito e se sai superbem, sendo que ninguém apostava nela. Se o professor  e as pessoas não acreditarem  no potencial do aluno, o desejo dele esbarra na falta de motivação.

FILME: Escola do Rock, dirigido por Richard Linklater, com Jack Black e Joan Cusack, 2003.

A HISTÓRIA: Um roqueiro (Jack Black) foi demitido da própria banda e tenta trabalhar como professor de música numa rígida escola particular. Lá, desperta nos estudantes interesse por diversos instrumentos e eles decidem montar uma grande banda sem que os pais saibam.

POR QUE VER: A motivação criada pelo professor desperta habilidades e produz resultados fantásticos na aprendizagem. Uma lição valiosa para os educadores carentes de criatividade.

 

REFERÊNCIAS:

Educar para Crescer

LEIA TAMBÉM:

Clube do filme

CineMaterna

Cinema: 31 minutos – O filme

Pipoca colorida!

 

25 Clássicos da literatura infantil Brasileira

Chapeuzinho amarelo de Chico Buarque

Branca de Neve, Cinderela, Pinochio  mas você conhece  os clássicos da literatura infantil brasileiro ? se não confira a lista a seguir e descubra quais títulos são fundamentais para as crianças!

1.Reinações de Narizinho – Monteiro Lobato

2.A bolsa amarela – Lygia Bojunga

3. Chapeuzinho Amarelo – Chico Buarque

4. A Operação do Tio Onofre- Tatiana Belinky

5. Bisa Bia Bisa Bel – Ana Maria Machado

6.A Arca de Noé – Vinícius de Moraes

7.Lúcia Já-Vou-Indo –Maria Heloísa Penteado

8.O Gênio do Crime- João Carlos Marinho

9.Xisto no Espaço- Lúcia Machado de Almeida

10.Marcelo, Marmelo, Martelo- Ruth Rocha

A bruxinha atrapalhada ,de Eva Funari

11.A Bruxinha Atrapalhada-Eva Furnari

12.Uni Duni Tê – Angela Lago

13.O Fantástico Mistério da Feiurinha – Pedro Bandeira

14.Pluft, o Fantasminha- Maria Clara Machado

15.A Fada Que Tinha Ideias – Fernanda Lopes de Ameida

16.A Vida íntima de Laura – Clarice Lispector

17.Ou Isto ou Aquilo –Cecília Meireles

18.O Vovô Fugiu de Casa – Sérgio Caparrelli

19.Tonzeca, O Calhambeque – Camilla Cerqueira Cesar

20.A Vaca Proibida – Edy Lima

A vida íntima de Laura, de Clarice Lispector

21.O Menino Mágico – Rachel de Queiroz

22.Uma ideia toda azul – Marina Colasanti

23. A Vaca Mimosa e a Mosca Zenilda – Sylvia orthof

24. O Menino Maluquinho – Ziraldo

25. Poemas Para Brincar – José Paulo Paes

LEIA TAMBÉM:

Estante: Como nasceram as estrelas de Clarice Lispector

Novas dicas para horta e jardins para crianças !

Muitos dos que  conheceram o blog  foi através do post da horta sensorial para crianças,e por esse interesse no tema separei algumas novas dicas todas  utilizando o mesmo princípio do post original reutilizando materiais,ocupando pouco espaço e é lógico com a participação das crianças .Espero que gostem!

LEIA TAMBÉM:

Horta sensorial para crianças- Nem precisa ter quintal!

LEIA TAMBÉM:

10 Brincadeiras  Ao ar livre para bebês menores de 1 ano – Parte I

10 Brincadeiras  Ao ar livre para bebês menores de 1 ano – Parte II

Caça ao tesouro!

1 Caixa de papelão e 5 brinquedos super divertidos

As 5 ideias mais legais para os dia dos pais no Pinterest

Manual de distração de crianças em viagens de carro

Planejar uma viagem é uma tarefa que exige um pouco tanto de cuidado,conferir se está tudo ok com a hospedagem, checar se tudo está certo com o carro,arrumar as malas mas quando dentre esses viajantes se encontra alguma criança aí sim que toda esta atenção tem que ser redobrada : conferir se o hotel ou a pousada optado (caso seja esse o meio de hospedagem escolhido)oferece uma infraestrutura e serviços para crianças como parquinho,monitores e etc,se há alguma atração para entrete-las.. No entanto momento mais decisivo da viagem com certeza é o deslocamento e é justamente para isso que este manual foi elaborado para ensinar o caminho das pedras para evitar que as crianças se cansem e fiquem entediadas e para que elas  não fique o tempo inteiro perguntando “falta muito?”, confira abaixo as  dicas. A diversão já começa antes mesmo de vocês chegarem lá!

Dicas preliminares:

Seja flexível
Conhecer lugares novos com uma criança pode ser uma experiência deliciosa, desde que você não seja rígida nos programas. Muito barulho e novidade podem estimular bebês além da conta, enquanto atividade demais costuma entediar ou cansar as crianças um pouco maiores.

segurança
Leve com vocês um kit básico de segurança.  Na viagem  de carro, verifique que a cadeirinha esteja instalada corretamente. Use telas especiais ou cortinas improvisadas na janela para evitar que o sol incomode. Algumas famílias vestem as crianças com cores vibrantes, assim, se perdê-las no meio de uma multidão, fica mais fácil procurar. Tem também quem coloque um cartãozinho de identificação no bolso da criança para o caso de um desencontro.

Fale sobre a viagem com antecedência
Crianças pequenas não costumam ter maiores problemas para se adaptar, mas um pouco de preparação antes da viagem não faz mal a ninguém. Mostre fotos do local a ser visitado, converse sobre com quem encontrarão e o que vão fazer de diferente durante alguns dias. Seu filho vai se basear em suas emoções: se demonstrar alegria pela viagem, é provável que ele faça o mesmo.

Faça paradas sempre que puder
Se Possível planeje algumas paradas ao longo do caminho para que seu filho possa esticar as pernas e correr um pouco. Vale até levar uma bolinha se tiver algum lugar seguro para jogar. Do contrário, deixe-o brincar solto. Tente encerrar a jornada o mais cedo possível, assim você não corre o risco da criança pegar no sono no final da tarde e querer depois ficar acordado até altas horas da noite .

Tenha sempre água e lanchinhos à mão
Estes são itens fundamentais para qualquer viagem. Crianças podem se desidratar rapidamente e nem sempre têm paciência de esperar pelo horário da refeição. Você pode colocar na sacola uma banana, um pão tipo bisnaguinha, algum cereal dentro de saquinhos e sucos de caixinha, por exemplo. Não se esqueça também dos lenços umedecidos (ou uma fralda de pano úmida, dentro de um saquinho) para limpar as mãos e de alguns sacos de plástico a mais para guardar a sujeira ou alguma camiseta que ficou muito lambuzada.

Distração na Viagem

Bebês:Móbiles

viajar na companhia de bebês é bem mais fácil e tranqüilo mas sempre leve algum brinquedo pequeno para entretê-lo, pendure-o no bebê no conforto ou na cadeirinha

Crianças maiorzinhas: kits diversão

Uma ótima opção para quem está viajando com crianças e não quer corrrer o riso de levar tralhas e tralhas é elaborar kits com itens de entretenimento favoritos  das crianças aí ela fica a vontade para escolher a atividade qual ela quer fazer para passar o tempo: Uma opção criativa é utilizar o porta-sapato como porta-treco de viagens ou fazer kits personalizados para as crianças.

Nesses kits podem conter:

-Leve fones de ouvido (que também podem ser usados na hora de ver algum filme) para que as crianças escutem as suas músicas prediletas. Se estiver no seu carro, você pode ligar o som e fazer coro com elas. O tipo de música pode ser desde canções infantis até aquelas preferidas pelos adultos – não importa, criança adora cantar junto;

-Escolha brinquedos silenciosos para não atrapalhar as outras pessoas, nem estressar a família. Jogos e bonecos são bons exemplos;

– Livros com ilustrações podem agradar bastante também, principalmente às crianças menores e revistas com atividades, canetas hidrocor e lápis de cor conseguem entreter por um bom tempo as crianças;

-Inclua também algumas surpresas embrulhadas separadamente e vá dando uma de cada vez. Crianças um pouco maiores se entretêm também colando adesivos em papéis.

Imaginação e Criatividade

Aqui é o momento de você participar também, Além do tradicional “adivinhar o formato das nuvens”, você pode propor que eles contem os carros, por exemplo. Diga algo como “agora é hora de ver quantos carros verdes tem na estrada” ou ” vamos contar quantos fuscas aparecem”. Com certeza eles ficarão com o rostinho no vidro por horas a fio. Se estiverem no avião ou no ônibus, brinque com seu filho de trava-línguas, joguinhos que utilizam as mãos ou aqueles de adivinhação em que você vai aos poucos dando dicas sobre o objeto ou animal que pensou – vocês vão dar boas risadas e fazer dessa viagem inesquecível!

LEIA TAMBÉM:

10 Brincadeiras  Ao ar livre para bebês menores de 1 ano – Parte II

10 Brincadeiras  Ao ar livre para bebês menores de 1 ano – Parte I

Coisas que só acontecem na casa da vovó