Concertos de música clássica e crianças

 

   A música clássica  pode relaxar, inspirar, desatar as amarras da criatividade   mas infelizmente esse gênero   enfrenta uma série de barreiras até chegar as pessoas  e principalmente  crianças  isso por algo chamado  preconceito ,muitos ainda o consideram um gênero destinados a elite e  intelectuais  ou  simplesmente o acham chato. No entanto o que muitos não percebem o quanto este tipo de música está presente no nosso cotidiano e  contribue não só  para o que citamos no início  do post mas  para um pleno desenvolvimento das crianças,  pois excluir gêneros ou estilos  musicais diminui suaas experiências sociais e afetiva.Pois  se a criança ouve, ela conhece e pode gostar de qualquer gênero.

Crianças não categorizam a música do jeito que nós, adultos, fazemos: eles ouvem e sentem. Se é bom e mobiliza, motiva, eles gostam, não importa se é jazz, clássico, pop, blues. Se eles gostam, você os expõe à boa música e muitos estarão fisgados, vão procurar mais”; “apresentar música clássica às crianças? Apresente MÚSICA às crianças, ligando o rádio, cantando, indo a shows e concertos com a família…e principalmente gostando de música. A pergunta real é: por que tratar a música clássica de forma diferente? As crianças compreendem e absorvem nossas percepções e nossos preconceitos,crianças aprendem o que experimentam; que a música faça parte da vida dela; meus pais tem um gosto musical eclético e ouvíamos todo tipo de música. Isso me trouxe um apreço à musica em geral, e também a capacidade de ir mais fundo em termos de sofisticação do gosto artístico

E pra ter acesso á música clássica não precisa ir muito  longe ou gastar muito a música precisa ser parte do dia a dia, de estórias,desenhos até comercial ( os meus primeiros contato com a música clássica foi através do desenho pernalonga e do comercial de sabonete Vinólia que tinha como fundo musical a primavera de Vivaldi,até hoje minha mãe se refere a esta peça como a música da Vinólia) o negócio é mostrar às crianças como se valoriza a música através de vários meios, desde a ida aos concertos ( que hoje acontecem em diversas cidades ao ar livre e de graça)ao Youtube; não force as crianças a gostar de nada, mas mostre tudo a eles.

 

 

 

E estas experiência com a música que   inúmeras pesquisas, desenvolvidas em diferentes países e em diferentes épocas, particularmente nas décadas finais do século XX, confirmam que a influência da música no desenvolvimento da criança é incontestável. Algumas delas demonstraram que o bebê, ainda no útero materno, desenvolve reações a estímulos sonoros e também comprovou algo que muitos pais e educadores já imaginavam: os bebês tendem a permanecer mais calmos quando expostos a uma melodia serena e, dependendo da aceleração do andamento da música, ficam mais alertas.

Além disso,a criança está imersa em um caldo cultural, que é formado não só pela sua família, mas também por todo o grupo social no qual ela cresce.  Nesse sentido, a forma como a música influencia o desenvolvimento de uma criança carajá, por exemplo, é muito diferente da forma como isso se dá com uma criança branca; da mesma forma, uma criança de classe média alta, que freqüenta ambientes nos quais a música é praticada de forma intensa, apresenta características bem diversas de uma criança que se vê vítima da exploração do trabalho infantil.

Por fim, dois lembretes: 1) todas essas atividades e preocupações, desde os embalos para ninar até a verificação do trabalho musical da escola são da responsabilidade de mães e pais, sem exceção; 2) não descuide do repertório. Isso pode parecer difícil, mas tente utilizar a mesma tática da boa alimentação: um fast food, de vez em quando, não faz mal a ninguém, desde que a nutrição básica seja feita por meio de uma dieta balanceada, rica em verduras, frutas, cereais e proteínas. Da mesma forma, os malefícios de se ouvir música descartável na TV podem ser minimizados se, em casa, você “nutrir” os ouvidos e cérebros de seus filhos com música rica, estimulante e de boa qualidade.

 

DICAS:

  • Confiram a programação da sua cidade e fique atento aos concertos gratuitos que acontecerem pois será uma boa oportunidade da criança experimentar este tipo de ambiente;
  • se a criança começar a ficar inquieta, saia por alguns minutos da sala; sente-se em locais estratégicos, principalmente perto dos corredores (para não atrapalhar ninguém); leve alguma coisa para a criança se distrair, como gibis ou papel e lápis de cor. Mesmo que a criança assista a apenas 20 minutos da apresentação, vale a pena. Aos poucos, ela vai se acostumando ao ambiente e à música.

 

LEIA TAMBÉM:

Música pra crianças e adultos

Crianças e teatro

10 Atividades ao ar livre para crianças menores de 1 ano -Parte II

 

 

 

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s